Jundiaí

Projeto capacita e gera renda para mulheres por meio da costura

TECIDO SOLIDÁRIO O curso ensina mulheres do Jardim Fepasa a confeccionar aventais que serão destinados a profissionais da rede pública de saúde de Jundiaí


ALEXANDRE MARTINS
O projeto Tecido Solidário beneficiará 18 mulheres do Jardim Fepasa
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com o objetivo de oferecer capacitação profissional e geração de renda para mulheres e ainda contribuir para a saúde do município, a Prefeitura de Jundiaí, o Sesc e o Senai criaram o projeto Tecido Solidário com o objetivo de produzir aventais que serão distribuídos para os profissionais da Saúde Pública de Jundiaí, que atuam na linha de frente no combate à covid-19.

Em sua segunda fase de atuação, o projeto conta com a parceria da Unidade de Gestão de Governo e Finanças (UGGF) e o Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí (Funss).

Cerca de 18 moradoras do Jardim Fepasa participam do curso de 160 horas, oferecido pelo Senai, com o nome 'Costureiro de Máquina Reta e Overloque'. Durante o período elas aprendem a confeccionar aventais, mas também técnicas de costura que podem ser usadas para gerar renda futuramente.

Para Tania Fonseca, de 53 anos, trata de uma oportunidade de gerar renda e aprimorar as técnicas aprendidas. "Participei da primeira fase do projeto e através dele cheguei ao avental. Foi muito importante não só para mim, mas para muitas famílias da comunidade que estavam sem renda e não conseguiram nem o auxílio emergencial. Eu sou vendedora e com a pandemia fiquei praticamente sem renda nenhuma. Já sabia costurar, mas no curso estou aprendendo muita coisa, principalmente novas técnicas de costura e a manusear máquinas de costura profissionais", afirma.

A autônoma Sandra Cristina Moraes de Almeida, 40 anos, afirma que está aprendendo muito no curso, pois não costurava. "Sabia apenas dar um ponto em um furinho de alguma roupa, mas nunca tinha mexido em uma máquina de costura. Para mim, está sendo muito gratificante aprender tanto e ainda garantir uma renda extra. Trabalho há 20 anos fazendo limpeza, limpo túmulos no cemitério e durante a pandemia meu trabalho caiu mais de 20%", afirma.

Na primeira fase, feita em domicílio, 25 pessoas foram beneficiadas por meio da formação profissional e geração de renda a partir da produção de 10 mil máscaras de proteção facial, doadas para instituições sociais.

AJUDA

O Tecido Solidário acontece desde maio de 2020 em várias unidades do Sesc. O agente de educação ambiental do Sesc Jundiaí, André Fossaluza, conta que eles mantém o contato com as mulheres do Jardim Fepasa desde a primeira edição do projeto. "Tínhamos 18 vagas nessa segunda fase. Buscamos as mulheres que estavam em uma situação mais complicada nesse período de pandemia e que tinham interesse em trabalhar com costura. Elas vêm para cá todos os dias e ficam quatro horas aprendendo as técnicas. No final, a remuneração será em torno de um salário mínimo por mês para cada uma. O curso dura dois meses", conta.

A professora Marta Rodrigues, contratada pelo Senai para dar o curso para as mulheres, explica que a oportunidade é, acima de tudo, para abrir uma porta de emprego. "Eu gosto de saber que estou ajudando essas mulheres não só a costurar aventais, mas conseguirem um trabalho. Elas aprendem a costurar aqui e podem levar para a vida. É o que eu acho mais legal do curso pois na hora que uma empresa chamar, elas já vão ter um diferencial", conta.

O Senai contribuiu com as máquinas e dará um certificado para as mulheres no fim do curso. "Faz parte da essência do Senai investir na qualificação profissional e, deste modo, fizemos questão de participar desta iniciativa, que transforma a vida das pessoas e, principalmente, contribui com o fortalecimento da cidade", afirmou Fábio Carrion, diretor das unidades de Jundiaí e Itatiba, do Senai.

A diretora do Fundo Social de Solidaridade de Jundiaí (Funss), Francine Picardi, explica que participar desse projeto é muito importante para a instituição. "Para nós, nesse momento, estar podendo capacitar as mulheres para costurar os aventais para distribuir à Saúde de Jundiaí é maravilhoso. Não tem preço. Além disso, ainda vamos ajudá-las na renda", explica.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: