Jundiaí

Falta de água constante prejudica moradores e comerciantes


divulgação
Moradores ficam sem água durante o horário de almoço
Crédito: divulgação

Moradores do bairro Água Doce, no Vetor Oeste, reclamam da falta de água que tem persistido desde agosto do ano passado. O problema vem ocorrendo frequentemente e está atrapalhando o cotidiano das pessoas, inclusive dos comerciantes do entorno.

Segundo relatos a DAE Jundiaí já foi acionada sobre a situação e informa que manutenções emergenciais já estão sendo feitas. Segundo Ana Paula Bonifácio Loredo Montanari, de 39 anos, moradora e proprietária de casas do bairro, avisa que a falta de água teve início no ano passado com falhas constantes, mas desde outubro o problema ocorre diariamente, além de feriados e fins de semana, principalmente durante o horário de almoço.

"Fora o transtorno em minha casa, meus inquilinos estão solicitando cancelamento do contrato para mudar de bairro", afirma.

Segundo a DAE Jundiaí, nesta segunda-feira (1), ocorreu uma manutenção emergencial na região do bairro Água Doce e ainda informou que um reservatório vai entrar em operação e reforçar o abastecimento desta região e que as obras estão em fase final.

De acordo com a moradora, a DAE tem alegado consumo alto da população e por isso as casas ficam sem água, normalmente entre 10h e 12h da manhã. "Nunca somos avisados antes e ao ligarmos além desta resposta, eles dizem que logo voltará ao normal, porém só retornam no período da noite ou na madrugada", comenta.

Já para Edna Sônia Carvalho, de 41 anos, a empresa sempre afirma que estão consertando canos, mas segue com a mesma resposta desde o ano passado. "Roupas estão sem lavar e pratos na pia sem lavar", diz.

Dalva Spoli, dona de lanchonete e restaurante está tendo dificuldades em seu negócio. "Estou sendo prejudicada no processo de higienização dos utensílios domésticos, principalmente pela falta de água ocorrer justamente no horário de almoço", conta.

A DAE afirma que segundo recomendações da Associação Brasileira de Normas Técnicas, é importante que toda construção mantenha uma reserva mínima de 250 litros de água por morador, por dia, para evitar transtornos no abastecimento durante interrupções no fornecimento.

(Lucas Hideo)


Notícias relevantes: