Jundiaí

Comércio tentará compensar Fase Vermelha no Carnaval

SUSPENSÃO Sem o feriado, lojistas esperam que o movimento seja bom e compense o período fechado


ALEXANDRE MARTINS
Adilson Guilhen Junior espera que o movimento volte ao normal
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com o anúncio do governo de São Paulo sobre o cancelamento do ponto facultativo do Carnaval com o objetivo de conter o avanço da covid-19 no estado, os comerciantes já planejam abrir as portas todos os dias como forma de alavancar as vendas do setor...

O comércio de Jundiaí deve funcionar normalmente nos dias 15 (segunda) e 16 (terça) e na quarta-feira de cinzas (17), mas obedecendo as medidas sanitárias vigentes.

Para os comerciantes, a medida pode ser benéfica, visto que o mês de janeiro teve dois finais de semana consecutivos na Fase Vermelha. O objetivo de suspender o feriado é impedir aglomerações comuns em festejos de Carnaval, bem como evitar a circulação de pessoas em um momento em que casos e óbitos por covid-19 crescem em todo o estado.

O proprietário de uma joalheria no Centro, Adilson Damião Guilhen Junior, se sente um pouco perdido em relação à autorização para o comércio funcionar ou não. "Acho que abrir no feriado pode ajudar. Já ficamos muito tempo fechados. Com medo de vir ao comércio o pessoal já está, não temos o mesmo movimento de antes. Na Quarta-feira de Cinzas vamos seguir o resto do pessoal porque está tudo um pouco perdido, igual o horário de funcionamento, até as 17h ou até 18h."

Para a vendedora em uma loja de roupas, Iris Cristina de Morais, a abertura no Carnaval pode ser positiva. "O pessoal não vai poder viajar, então acho que vêm ao Centro, vai ao shopping e acabam comprando. Pode compensar bastante. Creio que no dia 17 vamos abrir de manhã, como não vai ter Carnaval, acho que vai funcionar normalmente", explica.

Já o gerente de uma loja de cosméticos, Michel Correia, acha que, mesmo podendo funcionar, não compensará a Fase Vermelha. "Mesmo sendo ponto facultativo e não tendo restrição, acho que não vamos conseguir suprir o que perdemos na Fase Vermelha, acho que vai ter um movimento melhor, mas dependemos do estado para saber como vai ser."

Para a Quarta-feira de Cinzas Correia diz que pretende abrir de manhã. "Nossa intenção é abrir na parte da manhã para compensar essa falta de público porque nosso fluxo maior é das 9h às 15h, mas as pessoas ainda estão com medo de vir ao comércio. Em janeiro deste ano, em comparação com janeiro do ano passado, caiu 23% o nosso movimento."

Através de nota, a Prefeitura de Jundiaí informa que está em tratativas entre os setores da sociedade, inclusive em relação ao cenário epidemiológico, para definir o procedimento em relação ao ponto facultativo de Carnaval. A cidade já cancelou qualquer festividade relativa à data.

CATEGORIA

Segundo Edison Maltoni, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL), os lojistas que optarem pelo funcionamento de seu estabelecimento neste período não são obrigados a pagar hora extra, conceder folga e nem fazer acordo coletivo com o sindicato dos empregados.

O presidente da Associação Comercial Empresarial (ACE) Jundiaí, Mark William Ormenese Monteiro fala que a pandemia já afetou muito o comerciante e agora não é o momento de fechar as portas, principalmente em uma data que não é considerada feriado e, portanto, as atividades econômicas podem funcionar normalmente. "O comércio precisa começar a recuperar o prejuízo", diz.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: