Jundiaí

Moradores do bairro reclamam do abandono de praças públicas


ALEXANDRE MARTINS
O morador Juliano Tinoco diz que o mato alto tem atraído ratos e baratas para dentro das casas
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Moradores da região do Jardim Messina e Jardim Petrópolis reclamam do abandono de praças e áreas de lazer que trazem diversos tipos de problema.

Juliano Tinoco, de 42 anos, morador do Jardim Messina conta sobre como a Praça Dr. José Godoy de Ferraz está abandonada há mais de quatro anos. "Estamos solicitando à Prefeitura (de Jundiaí) e não obtivemos uma resposta sólida sobre a situação, apenas que irão resolver, mas continua do jeito que está há um bom tempo", afirma.

A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos informa que o corte de mato e limpeza das praças estão na programação para iniciarem nesta semana.

Tinoco mora em uma rua próxima à praça e relata que o mato alto e as árvores sem poda atraem animais como ratos, escorpiões e baratas. "Os bichos acabam entrando nas casas ao entorno, atrapalhando o cotidiano dos moradores", reclama.

A falta de iluminação das praças também preocupa a segurança do bairro, que se tornou um ambiente perigoso. Além disso, as crianças não podem utilizar os brinquedos do playground, pois estão enferrujados e quebrados.

Ainda segundo a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) os brinquedos foram retirados da praça para a manutenção há uma semana e a limpeza segue o fluxo da programação.

O período de verão é conhecido pelo calor e chuvas, situações que ampliam a capacidade de crescimento do mato e ervas daninhas – algumas variedades chegam a crescer 5 centímetros em um dia. De acordo com o Diretor do Departamento de Parques, Jardins e Praças da UGISP, Rudislei dos Santos, a cidade conta com equipes de manutenção que atuam diariamente, inclusive com mutirões aos finais de semana, para a ação de poda e limpeza das vias e praças.

“A partir do período das águas é desencadeada a ‘Operação Verão’ em toda a cidade. Desde então, já foram limpos 1,6 milhão de metros quadrados de áreas verdes nos bairros. A escala é diária e tem como priorização as artérias viárias da cidade e segue para as demais áreas da cidade”, explica.
De acordo com o cronograma, são realizados 25 mil metros quadrados por dia de limpeza verde, além de poda e demais ações de reparo necessários aos espaços.

(Lucas Hideo)

 


Notícias relevantes: