Jundiaí

Escolas municipais ensinam matemática ao ar livre

As ações integram a proposta de desemparedamento da Prefeitura de Jundiaí, pela Unidade de Gestão de Educação (UGE)


Divulgação
Na EMEB Antonino Messina, concentrados os alunos aprenderam a antecipar jogadas
Crédito: Divulgação

o Jardim Bonfiglioli, alunos do quarto ano da EMEB Antonino Messina vivenciaram, na área externa da escola, situações problemas ao participar de um grande jogo da velha, com respeito aos protocolos sanitários. Do outro lado da cidade, na Vila Joana, os estudantes do quinto ano da EMEB Pedro de Oliveira tiveram, uma aula sobre perímetro no parque. As ações integram a proposta de desemparedamento da Prefeitura de Jundiaí, pela Unidade de Gestão de Educação (UGE), com iniciativas de aprendizagem para as crianças em espaços abertos e em meio a natureza.

Com o grande jogo da velha, segundo a professora Iara Cristina Pincinato, o objetivo foi favorecer a atenção, a concentração e ensinar a turma a antecipar jogadas. "A gente uniu as situações problemas encontradas na sala de aula com o jogo da velha, para que eles tenham concentração, consigam antecipar jogadas, transportando essas estratégias para diversas situações".

Já a professora Angela Maria Barbosa deixou a régua de lado e os alunos usaram passos para calcular o perímetro do parque, lembrando o que faziam as antigas civilizações. “Já tiveram aula teórica sobre o tema e agora estão vivenciando o conteúdo aprendido, o que torna mais interessante e faz com que assimilem mais fácil o conhecimento. Estão sendo momentos muito produtivos esses fora da sala de aula”, destaca.

Aprovação
Nas duas escolas, os alunos aprovaram as iniciativas. "Eu gosto de jogar e só jogava isso no papel. Foi diferente andar pelo jogo da velha. Eu tive que pensar mais, mas foi muito divertido. Eu estou gostando muito das aulas como estão, com essas novidades e em lugares diferentes, não só na classe", comentou Diego de Souza Honório Cardoso, da EMEB Antonino Messina.

"Estou gostando muito. Ficar ao ar livre é bem melhor", disse Samuel Casarin do Nascimento, da EMEB Pedro de Oliveira, que também esteve com sua turma no recém-inaugurado Mundo das Crianças, ao lado do Parque da Cidade, um dos espaços que foi transformado em sala de aula a céu aberto. "No Mundo das Crianças também foi muito legal. Aprendi sobre a natureza e sobre alguns materiais."

Novos caminhos
A gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques, ressalta que toda a rede municipal de ensino vive um momento especial e significativo com a proposta de desemparedamento. "As escolas estão aproveitando muito os espaços abertos e arejados para levar as crianças. Temos visto muitas experiências inovadoras, que possibilitam a aprendizagem, além do contato com a natureza, o que é igualmente importante. O retorno já tem sido muito positivo".

Além dos espaços existentes nas EMEBs, estão sendo usados centros esportivos, praças e o Mundo das Crianças. "Jundiaí encontrou novos caminhos nessa época de pandemia. A Escola Inovadora tem entre seus pilares o investimento na aprendizagem e seguimos focados nisso. As escolas estão ofertando estímulos diferentes para as crianças, sem deixar nenhuma para trás e seguindo todos os protocolos necessários", completou o prefeito Luiz Fernando Machado.

Na rede municipal de ensino o retorno presencial não é obrigatório. As aulas estão sendo oferecidas no formato híbrido (on-line e presenciais), com limite de até 35% de alunos em cada escola, duas horas e meia de permanência por dia e monitoramento diário dos índices epidemiológicos. Para o acesso à alimentação, as famílias têm a opção de levar os filhos todos os dias para a escola. Professores e outros profissionais também têm acesso a todos os equipamentos necessários para proteção na escola.

 


Notícias relevantes: