Jundiaí

Adesão à aula presencial é de 78% na rede municipal

ESCOLAS Dos cerca de 23 mil alunos matriculados no município, 18 mil frequentaram a escola no retorno


Arquivo Pessoal
Renata Reiter preferiu não enviar Henrique à escola neste momento
Crédito: Arquivo Pessoal

Neste retorno às aulas presenciais, nem todos os pais sentiram segurança em enviar os filhos à escola, sobretudo por questões de saúde, já que a pandemia ainda está em curso.

Em Jundiaí, segundo dados da Unidade de Gestão de Educação (UGE), a adesão presencial é de 78%. Dos 21 mil alunos matriculados no Ensino Fundamental, cerca de 12 mil compareceram às aulas presenciais nestes primeiros 15 dias de retorno destas atividades. Já na Educação Infantil, dos 12 mil alunos, em torno de 6 mil optaram por comparecer à escola.

Uma média de 22% não frequentaram a escola nestes primeiros dias de aulas presenciais. Entre as crianças ausentes está Henrique Reiter, de seis anos. Segundo sua mãe, a jornalista Renata Reiter, a decisão foi baseada na segurança da família, já que ela e o filho moram com os pais dela, ambos com mais de 70 anos e, portanto, pertencem ao grupo de risco da covid-19.

"Optei por continuar com as aulas em casa. Moramos com meus pais, do grupo de risco, e me preocupo com a segurança do meu filho também. Não é questão do ambiente escolar não estar seguro porque fui em uma reunião na escola no final de janeiro e me passaram segurança, mas são crianças e acho que a professora não consegue ver todos o tempo todo", conta ela, que evita ao máximo sair de casa por conta do risco de infecção.

Pelo fato de as aulas não serem diárias e cada uma ter cerca de duas horas de duração, ela consegue administrar o ensino remoto. "Como há a opção de não ir, prefiro não mandar. A única coisa que ele vai participar presencialmente é a avaliação diagnóstica porque ele mudou de ano. Neste caso é para saber como ele está preparado, mas ele vai só para o atendimento com a professora", diz.

Para ela, o maior impacto não é o ensino, porque ele tem uma base muito boa, mas sim a falta dos amigos. "Acredito que a maior perda é a socialização. É uma perda, mas acho que vale pela segurança dele e dos meus pais", explica ela sobre a escolha.

ADAPTAÇÃO

A Prefeitura de Jundiaí informa ainda que a rede municipal de ensino está organizada para o atendimento das famílias que optaram pelas aulas presenciais, assinando carta de aceite, e também para as famílias que optarem pelas aulas não presenciais, permanecendo a oferta do sistema remoto.

A prefeitura afirma que a retomada gradual às aulas presenciais foi aprovada pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), com protocolo específico para garantir a segurança de profissionais e estudantes, com distanciamento, uso de máscaras, higienização, fluxos de entradas e saída, aferição de temperatura, além da ocupação das unidades com até 35% da capacidade.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: