Jundiaí

Guardinha completa 42 anos como referência profissional aos jovens

OPORTUNIDADES A entidade filantrópica oferece aos jovens de Jundiaí e Região a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho e a planejar o futuro


ALEXANDRE MARTINS
Tábata Dionizio de Oliviera trabalha na Guardinha há sete anos
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A Associação de Educação do Homem de Amanhã de Jundiaí, popularmente conhecida como "Guardinha", fez 42 anos este mês ajudando jovens de Jundiaí e da Região a planejarem o futuro. Desde sua fundação em 1979, já passaram mais de 10 mil adolescentes em condições de vulnerabilidade social, que receberam treinamento e foram encaminhados para as empresas, no qual tiveram a oportunidade de iniciar sua vida profissional.

Para a estudante itupevense Heloísa Silva Francisco, de 16 anos, a Guardinha ajuda os jovens a planejar seus futuros para a vida profissional, mesmo com ensinamentos básicos como montar currículos e se preparar para entrevistas. "No cotidiano a gente pensa que são coisas bobas, mas que fazem muita diferença na hora de arrumar um emprego", comenta.

Heloísa entrou para a Guardinha no início de 2020 e ao terminar o ensino médio, planeja trabalhar como professora de matemática, unindo seu gosto pela matéria com o sonho de fazer pedagogia.

O estudante jundiaiense Leonardo Bortoleto di Melo Lima, de 17 anos, sempre teve afinidade com informática e ao entrar na Guardinha, pode evoluir e aprimorar seus conhecimentos.

Para seu futuro, Leonardo almeja trabalhar na área de administração ou de logística, que também são oferecidos no projeto. "A Guardinha ajuda a filtrar o que nós queremos para o futuro, dando uma luz para as decisões do mercado de trabalho", afirma.

A Guardinha se apresenta como uma entidade voltada para a área de sócio aprendizagem. Além de dar toda a formação prevista na legislação, também há um acompanhamento psicopedagógico e social do jovem desde a sua inscrição no programa até a conclusão do curso, quando normalmente é efetivado em uma das empresas parceiras.

FORMAÇÃO

Segundo Antonio Salvador Soares, presidente da Guardinha, o time de profissionais conta com psicólogos, pedagogos e assistente social. "O nosso pessoal faz o acompanhamento dos jovens não só no conteúdo teórico da aprendizagem, mas também na parte prática das empresas e no acompanhamento escolar", explica.

Há sete anos trabalhando na unidade, Tábata Dionizio de Oliveira fala da satisfação em ajudar no crescimento dos jovens. "Trabalhar aqui é muito gratificante, sinto um crescimento profissional e pessoal constante, pois nos envolvemos com diferentes realidades", conta.

Para participar dos programas da associação, o jovem deve comparecer pessoalmente na entidade com os documentos: RG (obrigatório), carteira profissional e CPF (se tiver) e deverá estar matriculado no ensino médio e frequentar a escola regularmente.

Se aprovado no processo, o adolescente participará do Programa "Convivência Cidadã". Após após sua conclusão e havendo vagas de aprendizagem nas empresas, os adolescentes serão encaminhados para as entrevistas. Caso seja aprovado na empresa, terá sua matrícula no "Programa de Aprendizagem Profissional" e se tornará um Aprendiz.

As aulas ocorrem de segunda a sexta, das 9h às 15h15 e durante 15 meses, caso o aluno percorra por todos os programas da associação. Atualmente, a Guardinha conta com 84 alunos ativos.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: