Jundiaí

AUJ amplia leitos para covid-19

Após ocupação de 85%, Jundiaí conta com 26 novos leitos


ALEXANDRE MARTINS
Leitos públicos de UTI e enfermaria em Jundiaí atingiram 85% de ocupação
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Após os leitos públicos de UTI destinados para covid-19 atingirem 85% de ocupação em Jundiaí, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) viabilizou 26 novos leitos. Deste número, 16 são da Clínica de Ortopedia do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) e outros 10 são leitos clínicos, utilizados para retaguarda a pacientes das demais demandas atendidas pelo hospital -, foram viabilizados junto ao Hospital Santa Elisa (HSE). Seis deles entraram em operação na última terça-feira e outros quatro a partir da próxima semana.

As demais cidades do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) estão se adequando de acordo com a demanda. As medidas visam antecipar a criação de leitos hospitalares para garantir a assistência à população, sem que isso tenha que ser feito em meio a cenários menos favoráveis.

PELA REGIÃO

Em Itupeva há nove leitos de UTI para covid e 12 de enfermaria, no Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, sendo 78% dos leitos de UTI ocupados, porém não há previsão de ampliação dos leitos;

Cabreúva está com seis leitos de baixa complexidade na retaguarda, quatro na Santa Casa e seis da UPA total de 16 e 50% desses estão preenchidos (oito leitos). Há previsão de uma readequação, onde a Santa Casa contará com outros nove leitos de meia complexidade;

Várzea Paulista possui três leitos de retaguarda, destes, dois estão ocupados. Segundo a Unidade há a previsão de ampliação dos leitos;

Em Louveira, foi criado recentemente um hospital de campanha para atender casos mais leves, de enfermaria, de covid-19. São 12 leitos exclusivos, sendo que atualmente, 25% estão ocupados (quatro leitos). Além disso, há cinco leitos de UTI na Santa Casa, para os casos mais graves, sendo que 80% estão ocupados hoje (quatro leitos).

A Prefeitura está preparada para ampliar mais dois leitos de UTI se houver necessidade.

Campo Limpo Paulista está com 15 excluvivos, com pronto-socorro exclusivo e mais as unidades sentinelas exclusivas para a covid. Nesse momento, a ocupação está em torno de 40% e a cidade está tentando montar uma UTI com 10 leitos para atender a população.

Jarinu não possui leitos exclusivos para covid-19. Os pacientes são encaminhados para cidades da região de acordo com grau de complexidade.

(Mariana Checoni)

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: