Jundiaí

Jundiaí amplia em mais 30% leitos específicos para covid-19

A cidade se prepara para o possível impacto da doença entre a população, com a ampliação de mais 11 leitos exclusivos no HSV para o tratamento da covid-19


Divulgação
O Hospital São Vicente é referência em alta complexidade para covid
Crédito: Divulgação

A partir da zero hora de sábado, Jundiaí, assim como os demais municípios paulistas, passa para a Fase Vermelha do Plano São Paulo de Retomada Econômica. A fase é a mais restritiva e tem como foco a redução na circulação de pessoas, e, consequentemente, do vírus Sars-CoV-2. A cidade, assim como tem feito ao longo de toda a pandemia, se prepara para o possível impacto da doença entre a população, com a ampliação de mais 11 leitos exclusivos no Hospital São Vicente de Paulo (HSV) para o tratamento dos casos suspeitos ou confirmados covid-19. Em uma semana, a ampliação específica foi de 33% (27 leitos).

Nos últimos dias, Jundiaí tem vivenciado a maior demanda por internações em leitos públicos específicos para covid-19. Por ser referência em alta complexidade para a microrregião de Saúde, os cuidados são derivados a cerca de 900 mil habitantes de toda a Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ). Somente na quinta-feira (4), foram registradas 16 novas internações em enfermaria no Hospital São Vicente de Paulo (HSV) para casos confirmados ou suspeitos de covid-19.

A perspectiva é de que a semana se encerre (no próximo domingo) com 89 internações, número próximo ao pior pico da pandemia até então, entre as semanas de 8 de junho a 12 de julho, quando foram registrados picos de 99 internações em sete dias. A partir desta sexta-feira (5), o HSV passa amplia de 98 para 109 leitos exclusivos para o atendimento à covid-19.

Além dos leitos dedicados ao cuidado para pacientes da pandemia do Novo Coronavírus, a organização da Prefeitura de Jundiaí, por meio do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), registra a mobilização de leitos para o atendimento às demais demandas de alta complexidade a que o HSV é referência. Nesse quesito, a cidade ampliou em mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no HSV. Outros 29 leitos de enfermaria e três leitos de UTI foram adquiridos em parceria com hospital particular. Ainda há a parceria com o Hospital Regional (HR), que disponibiliza 40 leitos de enfermaria e outros 12 leitos de UTI para pacientes de demanda clínica ou cirúrgica.

“Em Jundiaí a preservação da vida sempre foi a nossa prioridade. Buscamos agir com responsabilidade e equilíbrio, tomando medidas efetivas nesse um ano de pandemia. Fizemos mapeamento das zonas de transmissão na cidade através da realização de inquérito epidemiológico. Realizamos ampla testagem no município (24% da população), para identificação e isolamento rápido dos casos confirmados. Ampliamos leitos. Mas só vamos vencer a pandemia, se conseguirmos impedir a circulação do vírus”, salienta o prefeito Luiz Fernando Machado.

O gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera, coordenador técnico do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), destaca a importância da adesão da população às medidas sanitárias enquanto ainda não há vacinação disponível para todos. “Usar a máscara, lavar as mãos frequentemente, evitar e não promover aglomerações bem como manter o distanciamento recomendado e evitar a circulação desnecessária são medidas essenciais para o combate à pandemia. Aonde não há contato entre as pessoas, não há transmissão”, explica o gestor.

“Todos nós somos responsáveis e estamos juntos nessa luta. Tome todas as medidas de proteção: use máscara, lave as mãos e mantenha o distanciamento recomendado. Só circule nesse período crítico se for inevitável. Não promova aglomerações. Se proteja; proteja sua família; proteja quem você ama; proteja nossa sociedade; proteja Jundiaí!”, completa o prefeito.


Notícias relevantes: