Jundiaí

Vaquinha virtual é a chave para uma vida nova

EMPATIA Menino de 10 anos tem a chance de receber o aguardado transplante de medula óssea


                        ALEXANDRE MARTINS
Daiane e o filho Nycolas descobriram leucemia no final do ano passado e a vida da família mudou desde então
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Tem se tornado cada vez mais comum a ação de realizar vaquinhas virtuais para arrecadação de verbas em nome de uma boa causa. Entre milhares de histórias que aguardam um final feliz, estão a de mãe e filho em busca de um futuro melhor.

Daiane Moraes dos Santos Silva tem 31 anos e trabalha como auxiliar de limpeza em um hospital de Jundiaí. Seu filho Nycolas, de 10 anos, foi diagnosticado leucemia linfóide aguda e precisa de ajuda para custear as viagens até Barretos, onde será feito o transplante de medula óssea. As despesas devem chegar a R$ 6 mil.

"O pai do Nycolas, Dário, doará parte de sua medula óssea durante um procedimento cirúrgico que acontecerá no Hospital do Amor, em Barretos. Iremos para lá no começo de abril para realizar exames e voltaremos quando houver vaga. Precisaremos ficar alguns meses na cidade, talvez um ano, fazendo o acompanhamento. O dinheiro da vaquinha é para nos mantermos com moradia e alimentação neste primeiro momento", comenta.

Segundo Daiane, Nicolas foi diagnosticado com leucemia linfóide aguda e a família descobriu a doença em setembro do ano passado. "Ele começou a passar muito mal em casa e quando eu resolvi levá-lo ao hospital, recebemos a notícia", completa.

Atualmente, o menino faz tratamento no Grendacc em Jundiaí. "Ele vai todos os dias tomar medicação. Também costuma ficar internado, por conta das sessões de quimioterapia", explica Daiane.

SERVIÇO

Contribuições para Daiane e sua família devem ser feitas pelo link http://vaka.me/1858804.

 


Notícias relevantes: