Jundiaí

Prefeitura de Jundiaí atualiza população sobre cenário pandêmico

Em live realizada na manhã de hoje (19), foi exposta a situação da pandemia até o momento


Divulgação
Prefeito Luiz Fernando na manhã desta sexta-feira (19)
Crédito: Divulgação

Em live realizada na manhã de hoje (19), o prefeito de Jundiaí Luiz Fernando Machado (PSDB) e o gestor de Saúde Tiago Texera atualizaram a população telespectadora sobre o cenário de pandemia na cidade até o momento. 

O aumento de pacientes com síndrome gripal acolhidos nas unidades sentinelas foi de 110%. "Alcançamos na semana passada o pico de mais de 3.600 pessoas procurando as unidades sentinelas, com queixas de sintomas gripais. Durante toda a pandemia, nunca atingimos este patamar. Deste quantitativo, aproximadamente 50% são diagnosticados com covid-19", afirma Texera.

Em um curto espaço de tempo, o paciente pode estar gripado e se curar ou pode precisar migrar para cuidados maiores. Este acolhimento de pacientes com quadro gripal cresceu consideravelmente a partir da primeira semana de março. "Na última semana de fevereiro, atendíamos em média 347 pacientes por dia. Agora, estamos fechando essa semana em quase 600 atendimentos. É comprovado que esta nova variante do coronavírus contamina mais pessoas em relação a primeira onda do ano passado", diz.

A redução na circulação de pessoas e aglomerações contribui para a redução da transmissão do vírus. "Não é incomum que o vírus acometa uma família inteira. O vírus tem circulado mais rapidamente, em relação ao ano passado. A nova variante é muito mais contagiosa e se alastra com mais facilidade", aponta o prefeito Luiz Fernando Machado.

O número de casos confirmados por dia aumentou em 138% no mês de março. Quanto maior a exposição, maior a contaminação e a quantidade de leitos ocupados. A campanha de vacinação tem avançado, mas é necessário cumprir os protocolos sanitários enquanto todos não são imunizados.

"Até o último domingo, foram 129 entradas para leitos destinados a covid-19 no Hospital São Vicente. Este aumento descontrolado de 118% nos assusta, por isso nos últimos dias já avançamos em 6 vezes a ampliação de leitos", diz Texera. 

A ocupação total de leitos para covid-19 nos hospitais da rede pública e privada aumentou. Em 1 de março, eram 152 pacientes internados em Jundiaí. A atualização mais recente desta quinta-feira (18) contabiliza 401 internações ativas. "Não há sistema de saúde que suporte um crescimento acelerado com este em apenas 15 dias", afirma o gestor de Saúde.

O perfil dos pacientes internados mudou, tratando-se de pessoas cada vez mais jovens e com quadros mais complicados. "Houve um aumento na quantidade de óbitos de pessoas com mais de 60 anos. Esta nova variante está fazendo com os jovens o que a variante do ano passado fazia com os idosos. Entre junho de 2020 e março de 2021, a quantidade de internados com menos de 60 anos aumentou em 10%", aponta Texera. 

Ainda comparando este mesmo período, houve um aumento de 10,4% no número de óbitos de pacientes com menos de 60 anos. Esta nova variante atinge com mais força o público jovem, podendo provocar complicações graves. "O início da vacinação contribuiu para a redução no número de internações e óbitos da população idosa. Por outro lado, o jovem faz parte da população vulnerável ao vírus", diz Texera.

O prefeito complementa este raciocínio. "Pela natureza humana, o jovem suporta um tempo maior de internação, seja para se recuperar ou para infelizmente vir a óbito. Isto significa um prolongamento no tempo de ocupação de leitos, que pode prejudicar a quantidade de insumos médicos para intubação. Não queremos que isso aconteça", diz.

 

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: