Jundiaí

Cabreúva não mede esforços para a saúde e luta pela vacinação

MODERNIDADE Prefeito Antônio Carlos Mangini sabe que é preciso lutar pela vacinação e buscar recursos para atender a população na saúde e na infraestrutura


DIVULGAÇÃO
O prefeito Antônio Carlos Mangini afirma que o foco é combater a pandemia, com ampliação de rede e vacinação
Crédito: DIVULGAÇÃO

O prefeito Antônio Carlos Mangini (PSDB), de Cabreúva, tem a missão de priorizar os atendimentos de saúde durante a pandemia e afirma que não medirá esforços para conter o coronavírus, através da luta pela ampla vacinação. A seguir, leia a entrevista exclusiva:

JORNAL DE JUNDIAÍ: Como é estar à frente de uma cidade em meio a uma pandemia, os desafios e as conquistas?

Antônio Carlos Mangini: Assumimos o mandato no meio da pandemia, mas já sabíamos das dificuldades que encontraríamos no sistema de saúde. Por isso, desde o primeiro dia de governo, nossas atenções estão voltadas à Saúde. Inauguramos o Centro de Retaguarda exclusivamente para pacientes da covid, contratamos mais médicos e técnicos de enfermagem, ampliamos o número dos leitos e estamos testando os munícipes afim de mapear a doença no nosso município. Além disso, intensificamos os benefícios sociais, aumentando o auxílio emergencial do estudante que atinge cerca de sete mil famílias, como também as ações do Fundo Social que tem assistido uma grande quantidade de famílias em situação de vulnerabilidade com roupas, material de limpeza, alimentos e também com máscaras e álcool gel para a prevenção da contaminação pela covid. Nesta semana demos mais um passo fundamental, visando a imunização dos cabreuvanos através da vacinação. Enviei o projeto para a Câmara, que já foi aprovado, sobre o Protocolo de Intenções para que um consórcio de municípios possa adquirir vacinas contra o coronavírus. A ideia é que possamos comprar vacinas, caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir a demanda. Paralelo a isso, algumas conquistas em outras áreas já estão vindo. Minhas idas à Brasília e meus contatos com deputados têm dado resultado. Temos muitas notícias boas chegando.

O que esperar em avanços e novidades no município para este ano e até o fim do mandato atual?

Fico feliz porque, apesar das adversidades, já estamos conseguindo colocar em prática algumas ações que estão no nosso Plano de Governo, com destaque para o projeto Novos Caminhos para Cabreúva, em que já realizamos o asfaltamento em diversas vias e estamos planejando a expansão desse trabalho, para melhorar a qualidade de vida principalmente daquelas pessoas que ainda têm ruas de terra na porta de suas casas. Temos inclusive agora chegando quase 10 quilômetros de recape para as vicinais de Cabreúva. Na Saúde, que é a área crucial hoje em dia, a vice-prefeita Noemi e eu comemoramos o fato de que agora existe uma possibilidade de recebermos recursos para subsidiar a nossa UPA, uma vez que estamos buscando credenciá-la em Brasília. É uma ação importante que não havia sido tomada antes. Também temos já em andamento outras iniciativas, todas voltadas para uma gestão de qualidade aos cabreuvanos, como a criação da Patrulha Maria da Penha, a Patrulha Rural, a Rodoviária do Jacaré, as parceiras entre empresas e o PAT, Ganha Tempo, Sebrae, além da criação da Secretaria de Agronegócios, Indústria e Comércio, que irá explorar o potencial da nossa cidade, o que com certeza irá gerar mais oportunidades, empregos e renda para as famílias cabreuvanas.

Como lidar e também priorizar as outras pastas que não têm relação com a pandemia?

Eu acredito que quase todas as pastas têm relação com a pandemia, pois estamos trabalhando em conjunto. O Fundo Social, a administração da Prefeitura, a Educação... enfim, todas as pastas são importantes. Mesmo não estando ligadas diretamente à covid, elas têm um papel importante que acabam por contribuir na prevenção da doença e na qualidade de vida dos nossos munícipes. Vou citar dois exemplos. O primeiro é o trabalho da zeladoria da Secretaria de Obras, que através do antigo Barracão - agora denominada nossa Central de Serviços Urbanos - tem feito um excelente trabalho de limpeza, recolhendo entulho, poda de árvore, renovando a pintura, tapando buraco nas ruas, entre outros. Inclusive estamos destinando corretamente para os resíduos que por muito tempo ficaram armazenados de forma indevida no antigo Barracão. Outro exemplo é a Secretaria de Esportes, que está começando um processo de revitalização de praças e de diversificação das atividades desportivas. Foi feita a 1ª Corrida Virtual em comemoração do aniversário da cidade e teve a intenção de motivar as pessoas a se exercitarem neste período de isolamento.

Quais os maiores desafios em relação aos gastos públicos?

O equilíbrio das contas públicas é sempre um desafio para qualquer gestor. Nenhum administrador pode contrair dívidas ou gastar mais que se arrecada. Hoje, o maior investimento é na área da Saúde, mas cada pasta tem suas prioridades, suas dotações, e todas são importantes. Mas citei esses dias que, se for necessário cortar gastos de outras pastas para investir na compra de vacinas, faremos isso, de acordo com a legislação. Combater essa pandemia deve ser prioridade para todo o gestor público. Somente com o controle dessa doença poderemos vislumbrar um horizonte mais próspero para todos nós. Não posso esquecer de agradecer e dizer que fico tranquilo por ter profissionais excelentes na Secretaria da Fazenda que tem nos ajudado demais a resgatar a saúde dos cofres públicos e controlar corretamente cada investimento feito pela Prefeitura.

Quais as áreas em que a população mais pede por melhorias e qual o planejamento em relação a isso?

Por uma questão óbvia do momento que atravessamos, o foco principal é a Saúde. Estamos investindo na melhoria da infraestrutura e também na qualidade do atendimento. Nossa gestão é focada em cuidar das pessoas e acreditamos que a humanização dos atendimentos faz uma enorme diferença nos nossos serviços ofertados. Temos o compromisso de ampliar leitos da Santa Casa e trazer mais médicos especialistas para atender as demandas de todas as naturezas. O cenário atual nos faz concentrar muita energia para salvar vidas acometidas pela covid-19, mas o olhar da nossa administração vai além. Essa pandemia certamente vai passar, e nosso planejamento não é só para agora, mas para o futuro também. Por isso, as melhorias precisam ser em todas as áreas, como Educação, Esporte, Cultura, Lazer, Obras, Geração de Emprego e Renda. Administração pública é um conjunto de fatores que devem trabalhar em sincronia para que o resultado apareça e é assim que vamos fazer.

Como administrar a cidade em meio à pandemia?

São tempos difíceis, que trazem dificuldades enormes que não existiam antes. Mas nossa missão é trabalhar sério e encarar esses desafios. Sou uma pessoa persistente e que não desanimo em meio às adversidades. É nessas horas que precisamos ter sabedoria e saber administrar. Na Educação, tivemos que prorrogar novamente o retorno presencial dos alunos às escolas, na Saúde os gastos aumentaram bastante, o auxílio às pessoas que precisam não pode parar, estamos aqui para cuidar de cada um e ninguém vai ficar pra trás. Recebemos dinheiro do governo federal para o combate à covid e estamos aplicando corretamente esse recurso. Ainda não sabemos quanto tempo vai perdurar esse cenário, mas temos condições de continuar aplicando esse dinheiro corretamente em ações que trarão maior resultado para atravessarmos essa situação.

Qual tem sido a relação da cidade com o governo federal e Itupeva, em especial ao tema Saúde?

Tenho tratado com inúmeros deputados federais e estaduais a questão da melhoria para a Saúde do município. Recebemos recentemente uma ambulância, vinda de uma indicação de um parlamentar, e já temos outra ambulância chegando, enviada por outro deputado. Conseguimos também mais duas vans para o transporte das pessoas que fazem tratamento fora do município, como hemodiálise, quimioterapia, radioterapia. E com relação à Itupeva, é uma cidade irmã de Cabreúva e o apoio é mútuo entre uma e outra, elas se complementam em todos os sentidos, aliás, todos os municípios do Aglomerado Urbano de Jundiaí são parceiros de Cabreúva, Somos como uma família que ajuda um ao outro. Dessa forma, eu cito a solidariedade prestada através do prefeito Marcão Marchi, que no segundo dia do meu mandato, dia 2 de janeiro, nos destinou camas hospitalares, para ajudar a aparelhar nosso Centro de Retaguarda Covid-19. Itupeva também tem sido uma grande parceira nos exames clínicos dos cabreuvanos que precisam de uma tomografia, por exemplo. Fica aqui, portanto, meu agradecimento a meu amigo, prefeito Marcão Marchi.

Quais serão os desafios para a Educação na pós-pandemia?

A secretária Maria Zilda, com vasta experiência na Educação juntamente com a Renata, secretária-adjunta, têm num primeiro momento a preocupação em cuidar do emocional da equipe escolar e dos alunos, num segundo plano a recuperação dos conteúdos, pois os alunos ficaram muito tempo fora da sala de aula, é necessário garantir o mínimo necessário para prosseguimento aos estudos. Eu acompanho de perto, junto com a Noemi, pois estamos preocupados principalmente com o emocional e a aprendizagem dos nossos alunos. Uma educação bem elaborada gerará bons frutos. Em complemento a isso, deixo aqui um agradecimento aos funcionários públicos de forma geral, pois todos têm se desdobrado para darem o melhor de si nessa situação de pandemia. Vejo que estão trabalhando com afinco e isso é fundamental para prestarmos um bom serviço à população.


Notícias relevantes: