Jundiaí

Desafios e investimentos da Saúde no combate ao novo coronavírus

CUIDAR DAS PESSOAS Centro de Especialidades do Jacaré foi transformado na Central de Retaguarda, para atender pacientes de baixa complexidade da covid


DIVULGAÇÃO
Com o remodelamento da saúde, a UPA 24h ficou responsável para atendimento a demais patologias e para pacientes que aguardam vagas
Crédito: DIVULGAÇÃO

A procura pelos serviços de Saúde atingiram marcas históricas em Cabreúva por conta da pandemia. Porém, da mesma forma, os investimentos na área atingiram níveis recordes.

O objetivo de "cuidar das pessoas" foi o lema trazido pelo prefeito Mangini e pela vice-prefeita profª Noemi desde a campanha eleitoral, no sentido de ter como foco principal o combate ao novo coronavírus.

Já no início de janeiro, foram remanejados serviços para que o Centro de Especialidades do Jacaré fosse transformado na Central de Retaguarda, para atender pacientes de baixa complexidade da covid-19. Essa importante iniciativa contribuiu para "desafogar" a UPA e a Santa Casa.

Outra decisão fundamental nesse sentido foi o redirecionamento de atendimentos em outras unidades de saúde. Sempre com o objetivo de diminuir o contato de possíveis infectados da covid com os pacientes com outras enfermidades.

Para isso, a Policlínica Wilson Federzoni se tornou exclusiva para atender as pessoas com síndrome gripal.

A UPA manteve o atendimento a demais patologias e os pacientes que aguardam vaga CROSS da covid-19.

A Santa Casa está passando por mudanças, para que tenha capacidade de aumentar os leitos. Atualmente, o hospital tem seis leitos de enfermaria e três semi-intensivos de covid.

A UPA está com nove leitos covid, seis enfermarias e três emergências de covid. Na Retaguarda, são sete leitos, podendo se aumentar em mais quatro leitos para pacientes de baixa complexidade.

Recentemente, novos equipamentos chegaram para aparelhar ainda mais o atendimento médico, como camas hospitalares, bomba de infusão e monitores cardíacos.

Também a aquisição de aparelho para realização do exame de gasometria, que possibilitou que laudos fossem liberados com extrema urgência pelo GSLAB, facilitando assim a avaliação do médico quanto a pacientes com síndromes respiratórias. A gasometria arterial é um exame de sangue normalmente realizado em pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva, que tem como objetivo verificar se as trocas gasosas estão ocorrendo da maneira correta e, assim, avaliar a necessidade de oxigênio extra.

A situação diante esse cenário totalmente atípico despertou a solidariedade de pessoas externas e a Prefeitura recebeu apoio de empresas e de cidadãos voluntários, como através de doações de álcool em gel. Também algumas entidades somaram-se a esses esforços, como por exemplo, a atitude do presidente da Apae, que com apoio parlamentar conseguiu dois ventiladores pulmonares mecânicos, essenciais para utilização nas ambulâncias, por serem de fácil manejo.

Paralelo aos cuidados com os pacientes, há todo um trabalho de prevenção e conscientização por parte de todas as secretarias municipais. São ações que vão desde testagem em massa da população para mapear a doença, até a distribuição de álcool em gel, através do Fundo Social de Solidariedade.

Por fim, a organização na aplicação da vacina é outro ponto positivo, pois tem sido feita de forma organizada, na medida em que as doses são entregues pelo Governo do Estado.

O pré-cadastro através do site da Prefeitura tem ajudado muito nesse sentido, com a equipe entrando em contato e informando o local e o horário da vacina.

No caso de idosos acamados, a Secretaria de Saúde destinou equipes volantes, realizar a aplicação no próprio domicílio dessas pessoas.

A Prefeitura não tem medido esforços e tem envolvido todos os setores no enfrentamento dessa pandemia. O cidadão pode e deve colaborar, seguindo as normas básicas de higiene, utilizando máscara e não participando de aglomerações.


Notícias relevantes: