Jundiaí

Em Jundiaí não há falta de medicação

De acordo com a Anvisa, há falta de alguns produtos necessários para a intubação


Em alguns estados e municípios, devido ao aumento desenfreado de internações neste novo pico da pandemia, medicações utilizadas para a intubação de pacientes já começam a faltar.

Em Jundiaí, de acordo com a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), não houve registro de desassistência no fornecimento de insumos utilizados na pandemia e promove o monitoramento constante dos principais fornecedores contratados.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), há falta de alguns produtos necessários para a intubação, entre eles, anestésicos injetáveis, relaxantes musculares e sedativos. A agência diz que tem trabalhado em várias frentes para reduzir o risco de desabastecimento.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Jundiaí, neste momento, a única alternativa para diminuir os casos de contaminação e, consequentemente, as internações, é reduzir a circulação de pessoas, além de a população adotar as medidas sanitárias.

(Da Redação)

 


Notícias relevantes: