Jundiaí

Transporte público e mobilidade passarão por reestruturação

OBRAS Após inúmeras reuniões entre o prefeito Dr. Luiz Braz e o DER, a obra da Marginal do Rio Jundiaí começa em junho e irá custar R$ 23 milhões


Divulgação
Campo Limpo
Crédito: Divulgação

O trabalho não foi pouco nestes últimos dois meses, mas a boa notícia chegou: na semana passada, o superintendente do DER Paulo Cesar Tagliavini anunciou o início das obras na Marginal do Rio Jundiaí. As obras começam em junho deste ano, cerca de R$ 23 milhões, incluindo recapeamento, sinalização horizontal e vertical, entre outras melhorias.

O prefeito Dr. Luiz e o vice Paulo Fávaro estão reivindicando a obra junto ao governo do Estado, indo por diversas vezes pleitear o pedido, inclusive com apoio de deputados da base aliada. Segundo confirmou o superintendente, o projeto deve elevar o status da marginal à 'rodovia'.

A marginal do Rio Jundiaí liga Campo Limpo Paulista a Várzea Paulista e Jundiaí, tem acesso à rodovia Edgar Máximo Zamboto SP354 - interligando a região a Dom Pedro I e sistema Anhanguera e Bandeirantes. Cerca de 15 mil veículos e 6 mil passageiros do transporte público passam diariamente pelo local.

Na cidade

A situação de degradação do asfalto na cidade é uma grande preocupação da Prefeitura. Tanto que ela está promovendo um levantamento dos pontos mais críticos e fazendo adequação de um contrato de recapeamento existente para poder atender de imediato. Com fiscalização e negociação, foi possível economizar cerca de R$ 700 mil no contrato que tinha sido feito no ano passado e garantiu mais 242 mil metros quadrados de ruas da cidade.

Ônibus

Assim como a Marginal do Rio Jundiaí, a integração do transporte intermunicipal é um tema que deve ser debatido no Aglomerado Urbano de Jundiaí. A responsabilidade deste transporte hoje é da Artesp, cabendo à entidade, inclusive, a fiscalização. Por isso é preciso que a Prefeitura busque apoio de demais municípios para conseguir um sistema mais rápido, eficiente e que atenda os usuários.

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista está estudando mudanças no sistema de transporte municipal. Para poder atender da melhor forma possível promoveu uma grande pesquisa junto aos usuários do sistema, logo no mês de janeiro e, em breve, os resultados serão apresentados à população. Até agora, foram feitas duas ações na gestão do transporte: mudanças nos horários de pico na linha Krupp e reforma no Terminal Botujuru.

A Diretoria de Trânsito e Transporte já solicitou a reforma do Terminal Central, incluindo telhado e banheiros. Todas essas melhorias estão previstas em contrato e estão sendo, agora, cobradas pela atual gestão. Durante a pandemia, os ônibus municipais não tiveram alteração de horário e estão sendo higienizados pela empresa.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: