Jundiaí

Para o novo governo, o foco é estrututurar escolas e hospitais

MELHORIAS Mesmo com dificuldades por conta da pandemia, as atenções estão voltadas a melhorar os atendimentos à população nos serviços básicos


divulgação
Para o professor Rodolfo, prefeito de Várzea Paulista, um dos maiores desafios para 2021 é manter a austeridade fiscal em tempos em que o poder público é mais exigido
Crédito: divulgação

Várzea Paulista está, como todos os municípios brasileiros, priorizando a saúde destes cidadãos durante a pandemia. Além de pregar austeridade fiscal, o atual prefeito, Prof. Rodolfo, quer construir um novo hospital.

JORNAL DE JUNDIAÍ: O que esperar em avanços e novidades no município para este ano e até o fim do mandato atual?

Prof. Rodolfo: Infelizmente a pandemia, e suas necessárias ações de contenção, está alterando de forma significativa o planejamento dos novos governos, e em Várzea Paulista não é diferente. Estamos totalmente focados nas medidas de combate ao coronavírus, mas ainda assim, vários projetos já estão em andamento.

Esperamos até o final do ano já termos o projeto executivo do novo hospital, com local e conceito inicial. Além disso, estamos dando andamento às ações de melhorias nas escolas municipais, com a contratação de empresas de manutenção e ampliação do sistema de aula remota, e nossos projetos na área de segurança pública e infraestrutura também devem ser implementados ainda esse ano. Para os próximos anos a perspectiva é de que as coisas melhorem, especialmente por conta da chegada da vacina, e assim possamos cumprir nosso plano de governo.

Como lidar e priorizar as outras pastas que não têm relação com a pandemia?

Como disse antes. É muito difícil ter que pensar em outras coisas que não estejam diretamente ligadas ao combate à pandemia e ao suporte aos cidadãos, empresários e comerciantes, mas a Prefeitura não pode parar. Os serviços essenciais estão sendo mantidos metodicamente e os avanços propostos devem considerar fundamentalmente as dificuldades impostas pela atual situação.

Questões orçamentárias e de execução devem ser avaliadas com mais critérios diante de cenários nada promissores. A gestão pública tem que ser feita com austeridade e cautela, mas também com criatividade e iniciativa, e é nisso que nos pautamos.

Quais os maiores desafios em relação aos gastos públicos?

Os maiores desafios são manter a austeridade fiscal em tempos em que o poder público é mais exigido e deve ser ativo para garantir o bem-estar da população e, ainda assim, adequar a nova realidade ao orçamento elaborado em outro momento. Estamos no fio da navalha, por isso, proporcionar o bem-estar da população, garantir a transparência nos investimentos e o controle de gastos devem caminhar alinhados, socorrendo o presente sem comprometer o futuro da nossa cidade.

Quais as áreas em que a população mais pede por melhorias e qual o planejamento em relação a isso?

Até por conta dessa nossa nova realidade, a melhoria na Saúde continua sendo a principal demanda. Mas estamos fazendo tudo o que é possível, e um pouquinho do impossível também, para atender um sistema que já tem suas complicações, mas que agora está entrando em colapso. Logo no dia 2 de janeiro, convocamos uma reunião, em que nomeamos os novos membros do Comitê de Acompanhamento ao Coronavírus. Além de adquirimos mais uma ambulância com UTI, ainda reformulamos a estrutura de atendimento da UCC, Unidade de Combate ao Coronavírus. Fomos a primeira cidade a receber a vacina e estamos executando a imunização de forma organizada e rigorosa. Para o futuro, a principal meta é iniciar a construção do novo hospital o mais rápido possível.

Como administrar a cidade em meio à sombra da pandemia?

Com austeridade, controle de gastos, criatividade e inovação. Importante ouvir a população também e se dedicar. É muito trabalhoso, mas temos que fazer.

Qual tem sido a relação da cidade com o governo federal e Várzea Paulista, em especial ao tema saúde?

Temos boa relação, tanto com o governo federal quanto estadual. Temos recebido apoio do Governo do Estado quanto a possível aquisição de novos leitos de retaguarda e estamos seguindo as orientações que vêm do Ministério da Saúde quanto à imunização de nossa população.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: