Jundiaí

Jundiaí chega a 98% dos leitos de UTI ocupados

COLAPSO Tiago Texera diz que não há mais espaços para a ampliação de leitos exclusivos no São Vicente


ARQUIVO JJ
Tiago Texera fala que não há mais espaço hábil para ampliação no HSV
Crédito: ARQUIVO JJ

Se somadas, as UTIs pública e privada de Jundiaí têm 97,9% de ocupação e apenas cinco dos 236 leitos disponíveis. Números preocupantes diante do avanço da covid.

Na última semana, mesmo com a ampliação constante de leitos e o limite estrutural do Hospital São Vicente (HSV) alcançado, o ritmo de internações culminou na ocupação de 97% dos 103 leitos públicos de UTI em Jundiaí.

Assim, há apenas três leitos públicos de UTI covid disponíveis na cidade. Na enfermaria pública, 90% dos 129 leitos estão ocupados.

Segundo o gestor da Unidade de Promoção da Saúde, Tiago Texera, não há mais alternativas para ampliar o tratamento no HSV. "Não há mais espaços para a ampliação de leitos exclusivos covid-19 no Hospital São Vicente de Paulo. Conseguimos alcançar esse quantitativo com a junção do Hospital Regional (HR) atuando em parceria, e que também está com a sua estrutura dedicada exclusivamente para o atendimento não covid-19 tomada. Precisamos da colaboração de toda a população, que cada um faça a sua parte e mantenha os cuidados individuais e coletivos", alerta.

Na rede privada, dos 133 leitos de UTI, 98% estão ocupados, ou seja, há apenas dois desocupados. Já na enfermaria particular, 81% dos 344 leitos estão em uso.

Entre os dias 9 e 14 foram registradas 129 internações, recorde de toda a pandemia até então, e entre os dias 15 e 21 foram 190, o que representa aumento de 42% em apenas uma semana. Neste ritmo, o esgotamento da oferta de tratamento médico imediato a pacientes com covid está próximo.

MONITORAMENTO

A Prefeitura de Jundiaí informa que o monitoramento da ocupação do sistema hospitalar da cidade, nas redes pública e particular, tem sido constante, com o objetivo de encontrar alternativas para a ampliação de leitos para pacientes covid, como adequar outras estruturas e equipamentos de saúde para ampliar oferta de leitos. No entanto, o município não pretende antecipar feriados e não foram divulgadas, até o momento, novas medidas restritivas além das já vigentes.

Em comparação com o ofertado durante o pico da pandemia, Jundiaí conta com 20% mais leitos. Portanto, é essencial que a população evite a circulação desnecessária. A cidade registra a mesma taxa de isolamento (próxima dos 35%) que antes da pandemia, mesmo estando na Fase Emergencial. Somente com a conscientização e adoção das medidas sanitárias será possível conter o avanço da pandemia.

CONTROLE

No Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ), as prefeituras já desconsideraram a possibilidade de implantação de um lockdown neste momento.

A Prefeitura de Louveira informa que começou nesta segunda (22) a reforçar a fiscalização bos estabelecimentos comerciais e que não haverá mais orientações, todos que forem flagrados em desacordo com as regras da Fase Emergencial serão autuados. A multa pode chegar a R$ 29 mil. Também entrou em vigor o decreto que prevê multa de R$ 200 para a pessoa que estiver circulando em qualquer horário sem máscara.

Campo Limpo Paulista informa que está aumentando a fiscalização, principalmente no final de semana, para conter aglomerações. Apesar dos números serem alarmantes, a prefeitura acredita na conscientização da população e ainda descarta feriados prolongados no município e mais restrições.

A Prefeitura de Várzea Paulista informa que a cidade tem grande circulação de pessoas que vêm da Região e depende de ações tomadas em conjunto, pois qualquer ação seria ineficiente se não fosse adotada por todas as cidades fronteiriças. O município tornou contínua e ininterrupta as operações de orientação e fiscalização nos comércios e da população de rua.

A Prefeitura de Jarinu informa que segue as diretrizes do Plano SP, portanto, permanece com as restrições impostas pela Fase Emergencial e não serão antecipados feriados na cidade.

Itupeva, com 100% de ocupação na UTI covid do município, informa que readequou o Plano de Contingência de Enfrentamento ao Coronavírus, com isso, mais leitos foram destinados à doença no Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida. Ao todo, agora são 28 leitos, sendo 10 de UTI e 18 de enfermaria. O município segue na Fase Emergencial do Plano SP.

Cabreúva não retornou até o fechamento desta edição.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: