Jundiaí

União entre moradores do Jardim Bonfiglioli ajuda a fazer diferença

REDE DE APOIO Grupo que surgiu no WhatsApp tomou grandes proporções e teve que ser ampliado, pois já conta com cerca de 440 moradores


              ALEXANDRE MARTINS
O Jardim Bonfiglioli ganha grupo do WhatsApp para debater aspectos
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Moradores do Jardim Bonfiglioli, em Jundiaí, montaram um grupo no WhatsApp para debater sobre necessidades e conquistas do local. Em menos de uma semana 257 pessoas se interessam em fazer parte do grupo, por isso um outro teve que ser montado com pouco mais de 180 participantes.

Além deles, um terceiro grupo com foco em negócios foi criado para ajudar comerciantes da região em época de pandemia.

Entre as pautas levantadas estão segurança, surgimento de animais como baratas e escorpiões e a revitalização do bosquinho. Segundo a mentora dos grupos, Adriana Pradella, a ideia era atingir um maior número de moradores, já que nem todos tinham acesso ao Facebook. Iniciativa que surpreendeu. "Criamos o grupo no WhatsApp e foi surpreendente como em tão pouco tempo tomou proporções que não imaginávamos. O principal motivo da criação foi por conta da segurança. Estávamos ouvindo muitos relatos de roubos e furtos pelo bairro e com o grupo conseguimos saber em tempo real o que está acontecendo. Em praticamente dois dias as rondas tanto da Guarda Municipal quanto da Polícia Militar aumentaram consideravelmente. Conseguimos também ajuda de três vereadores da cidade e ainda a revitalização do bosque do bairro, que há anos está abandonado", afirma.

O autônomo Ronaldo José Pirani, de 52 anos, não imaginou que tantos moradores fossem aderir ao grupo e discutir aspectos do bairro. "Conversamos sobre tudo, desde problemas à oportunidades de prestadores de serviço e comerciantes", conta.

Pirani afirma que antes da criação do grupo, o bairro estava esquecido. "Próximo a minha casa, por exemplo, tem um cruzamento de quem desvia da rua Messina e não respeita o sinal. Já aconteceram vários acidentes, sendo que aqui perto tem uma escola infantil. Quando colocamos no grupo esses problemas começam a ser solucionados pois algumas pessoas com disponibilidade para reuniões com a Prefeitura acabam levantando as questões", relata.

A esteticista animal Roberta de Mattos, de 50 anos, explica que não há hora específica para as conversas. "Temos assunto no grupo 24 horas por dia. Isso é muito legal, pois algumas pessoas que não vemos há tempos por estamos reencontrando e conseguindo contato", afirma.

UNIÃO

O segredo para o grupo ter dado certo em tão pouco tempo foi a união dos moradores. A educadora Rosana Oliveira, de 45 anos, moradora do Bonfiglioli desde que nasceu, ressalta que para conseguir voz e atenção dos serviços públicos é preciso que toda a comunidade se junte e tenha em mente o que precisa ser feito. "Um grande exemplo disso é a revitalização do nosso bosque. Tentamos isso há mais de 15 anos. Foi abandonado pois alegaram que não havia interesse dos moradores. Contudo, conseguimos que a área fosse reformada, pois além de ser um ótimo lugar, que futuramente pretendemos abrir para feiras de artesanato e espaço de lazer, é a área verde mais antiga da cidade", afirma.

Rosana espera que a iniciativa se torne exemplo para outros bairros. "Para o futuro, estamos montando um site para publicar todas as benfeitorias, atividades e conquistas do bairro e até unir regiões próximas como o Jardim Cica, por exemplo", afirma.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: