Jundiaí

Condomínios adotam medidas contra contágio

CORONAVÍRUS Áreas de uso comum como piscinas, salões de festa e brinquedotecas estão proibidas


ARQUIVO JJ
Fernando Fernandes afirma que moradores têm respeitado medidas
Crédito: ARQUIVO JJ

Desde o começo da pandemia, condomínios residenciais enfrentam adaptações nos espaços de uso comum como piscinas e academias, com o objetivo de evitar a aglomeração de pessoas entre os moradores. Não há uma única normal a ser seguida, mas segundo especialistas, cada condomínio deve ter suas próprias regras, inclusive quanto a aplicação ou não de multas.

O síndico profissional Fernando Angelucci Fernandes conta que cada prédio impõe as próprias restrições, de acordo com o número de moradores e sua faixa etária.

"Cada condomínio possui sua particularidade e por isso deve ser avaliado caso a caso. A maioria deles está com restrição nos espaços de uso comum e circulação de pessoas. Além disso, por conta do decreto, o uso de máscara é obrigatório nas áreas externas", afirma.

O síndico, que cuida de três prédios, dá exemplo das medidas tomadas em um condomínio menor, na Vila Arens. "São 60 apartamentos e tomamos medidas específicas como, por exemplo, o uso da academia. É permitido o uso desde que a pessoa esteja sozinha ou acompanhada de outro morador do mesmo apartamento e com horário marcado. O local é totalmente higienizado após cada uso por nossa equipe de limpeza. Outro espaço que tivemos que adaptar foi a piscina. É permitido usar a área para tomar sol, mas entrar na água está proibido. Os espaços abertos estão liberados para caminhadas, mas sempre com uso de máscara e sem parar para conversar com outros moradores", explica.

Fernandes relata que os moradores têm consciência e respeitam as medidas. "Não tivemos grandes problemas. No máximo, um ou outro perguntando quando irá abrir novamente, mas sempre a nível de curiosidade. Sempre deixamos claro que se as normas forem desrespeitadas, uma advertência é emitida. Caso haja reincidência, uma multa com o valor da cota condominial é enviada ao morador", afirma.

Mário Sérgio Levada é síndico responsável por oito condomínios e diz que a principal regra é evitar aglomerações. "Os salões de festa, jogos, brinquedoteca e piscina estão fechados. A academia funciona com restrição para que as pessoas possam se exercitar, limitando a entrada a duas pessoas por vez e sempre sendo higienizada depois", afirma.

Levada ressalta o respeito de todos os moradores com as regras. "Não houve nenhum desrespeito. Somente algumas advertências a moradores que, por exemplo, descem para retirar o lixo e esquecem a máscara. Isso é muito comum. Nunca precisei aplicar nenhuma multa, pois todas as decisões tomadas sempre são passadas aos moradores", revela.

SEM AGLOMERAÇÃO

A fotógrafa Pamela Green mora em um condomínio pequeno de casas no engordadouro. Nele, existem 12 apartamentos com 32 moradores. Por isso, as áreas comuns como piscina e churrasqueira não estão proibidas. "Somos em poucos moradores, muitas crianças, então as áreas não estão restritas. Contudo, não há aglomeração e cada morador está permanecendo em sua casa. Apenas as crianças brincam na rua. Além disso, o uso de máscaras é obrigatório", relata.


Notícias relevantes: