Jundiaí

Hospital de Clínicas ganha 60 leitos para covid

SUPORTE Os 50 leitos de enfermaria e 10 de UTI vão atender Campo Limpo Paulista, Jarinu e Várzea Paulista


ARQUIVO PESSOAL
Luiz Antonio Braz se dispôs a fazer este Centro de Referência no HC
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

O Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista inaugurou nesta quinta-feira (25), 10 leitos de UTI exclusivos para covid e 50 leitos de enfermaria para o atendimento a pacientes do município, de Jarinu e de Várzea Paulista. A partir deste sábado a unidade começa a receber os pacientes.

Além da parceria entre os três municípios, os leitos foram viabilizados com o apoio do governo do estado que cedeu recursos para a montagem da nova ala que começará a operar no sábado (27).

Campo Limpo Paulista conta com 23 leitos de enfermaria covid e terá outros 27 leitos com a entrega do Hospital de Campanha aumentando assim para 50 leitos a capacidade de atendimento do município. Quanto à UTI, os 10 leitos vão atender também aos pacientes com quadro grave de Jarinu e Várzea Paulista, que antes precisavam ser encaminhados à Jundiaí, onde há o Hospital São Vicente (HSV), referência para o tratamento da doença no Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ).

PREOCUPAÇÃO

Embora haja a abertura destes leitos de UTI, os prefeitos dos três municípios reiteram a importância da colaboração da população para que o sistema de saúde não seja saturado.

O prefeito Luiz Antonio Braz reforça que qualquer ação deve ser tomada em conjunto no AUJ. "Somos vizinhos de Várzea Paulista e de Jundiaí e lockdown só pode ser feito na Região. Grande parte da população não respeita as determinações e se a gente não conter o avanço da pandemia, caminharemos para um lockdown", explica ele, afirmando que o município já fará bloqueios no fim de semana por conta do superferiado da Capital.

Mesmo com os novos leitos, se houver necessidades os pacientes serão enviados ao São Vicente. "É evidente que se houver leito em Jundiaí, vamos para Jundiaí. Atendimento não pode ser negado. O que fazemos agora é mandar dois médicos, contratados por aqui, para o HU [Hospital Universitário] de Jundiaí para ajudar na triagem."

O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado afirma a importância da ampliação. "Apresentamos ao estado o projeto com os fluxos e as alternativas e conseguimos estabelecer a viabilidade. São iniciativas que garantem assistência integral aos pacientes na sua região, seja para a necessidade covid-19 ou não. A partir das estruturas já existentes e as parcerias firmadas para oferecer completo atendimento aos mais de 800 mil habitantes da AUJ", detalha Machado.

PARCERIA

A prefeita de Jarinu, Débora Prado, diz que os decretos, se respeitados, são capazes de amenizar a situação na Região. "Não é todo mundo que se disciplina dentro deste decreto. Se a gente respeitá-lo podemos abaixar essa curva de contágios. A nossa esperança é que haja um comportamento social regrado para que não tenhamos mais aumento de casos."

Semanalmente há reunião com todos os prefeitos da região e secretarias estaduais e o próprio governador. "É importante abrir espaço para os prefeitos se expressarem nas videoconferências e a nossa região esteve pedindo pela questão da utilização do Hospital Regional, para que o Hospital São Vicente atenda exclusivamente covid", explica o prefeito de Várzea Paulista Rodolfo Braga.

Ele diz que os decretos são rígidos com o comércio, mas é a população que deve colaborar mais. "Infelizmente, a gente não sabe o dia de amanhã. Há decretos, mas nós, gestores, temos que caminhar de acordo com o avanço da doença. A nossa esperança é que o último decreto dê retorno positivo. Hoje, a penalização do comerciante é grande, mas não é o comércio o responsável pelo avanço da pandemia, é o povo."

Para que a estrutura de Campo Limpo Paulista pudesse ser viabilizada como exclusiva covid-19, Jundiaí absorve todo o atendimento de partos daquela região no Hospital Universitário. Até então, o referenciamento só era realizado nos casos de alta complexidade. "O HU agrega entre quatro a cinco partos adicionais por dia para o atendimento de Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jarinu, com toda a estrutura e excelência de atendimento do hospital. Em contrapartida, os pacientes covid-19 dessas três cidades, que hoje representam pouco mais de 10% dos leitos de internação do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) passam a ser cuidados no Hospital de Clínicas. É uma estrutura regionalizada que funcionará de forma integrada e regulada", detalha o prefeito de Jundiaí.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: