Jundiaí

Em décima ampliação, HSV incluí leitos do PA Central para atendimento covid-19

Os leitos serão destinados a atendimentos de enfermaria e até o dia 14 de abril deverão contemplar estrutura de UTI


Divulgação
Pronto-Atendimento Central terá leitos para internação covid-19
Crédito: Divulgação

A partir da próxima segunda-feira, dia 29, o Pronto Atendimento Central (PAC) de Jundiaí, localizado ao lado do Hospital São Vicente de Paulo (HSV), passa a ser estruturado com 26 leitos para assistência a pacientes covid-19. Os leitos foram viabilizados pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, em conjunto com o HSV numa parceria como Hospital Regional (HR). Os leitos serão destinados a atendimentos de enfermaria.

Com esta nova ampliação de leitos públicos, a cidade passa a contar com 258 leitos na estrutura administrada pelo HSV. Os leitos ficarão em ala isolada, com equipe totalmente dedicada a esses pacientes. O atendimento habitual do PAC, que inclui assistência a pacientes com síndrome gripal e outras doenças permanece sendo realizado por meio do acesso pela Rua João Lopes, 78, na Praça Dom Pedro II.

Para viabilizar essa nova estrutura, a Prefeitura de Jundiaí conta com a retaguarda de 90 leitos de enfermaria e outros 16 de Unidade de Terapia Intensiva na estrutura do Hospital Regional. “Jundiaí conta com parcerias estabelecidas desde o início da pandemia com o Hospital Regional, funcionando como um único serviço de Saúde com HSV para oferecer todo o atendimento necessário à população. No entanto, é essencial que cada um faça a sua parte neste enfrentamento, reduzindo a circulação, usando máscara e higienizando as mãos com frequência”, ressalta o prefeito Luiz Fernando Machado.

“Enquanto hospital de referência para atendimento covid-19 em nossa região, não temos medido esforços em adequar nossa estrutura e viabilizar novos leitos. Em janeiro deste ano estávamos com 82 leitos, com esta nova ampliação, teremos somado aumento de 203% no número de leitos covid-19. Mas sabemos que a ampliação de leitos exige também equipes preparadas e neste momento nosso grande desafio é encontrar profissionais capacitados. Por isso, reforçamos mais uma vez que a população precisa ajudar, precisa manter o isolamento social, só assim será possível reduzir as taxas de internação nos hospitais”, enfatiza o superintendente do HSV, Matheus Gomes.

De acordo com o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera, com a ampliação a ser realizada na segunda-feira (29), a cidade passará a contar com 42% mais leitos públicos exclusivos dedicados ao tratamento covid-19 que o ofertado durante o pico registrado no ano passado: serão 272 (com os leitos da UPA Vetor Oeste) contra 192 do ano passado entre leitos do HSV e hospital de Campanha. “A estrutura que temos está no limite e é essencial que a população colabore para evitar a circulação, contaminação e consequente pressão nos leitos hospitalares. O Novo Coronavírus necessita da carona para chegar às pessoas”, explica o gestor.

Jundiaí implementou regramentos mais rígidos nesta sexta-feira (26) com o objetivo de conter as aglomerações e situações que possam gerar contaminação pelo Sars-CoV-2 entre a população.


Notícias relevantes: