Jundiaí

Governo e Finanças apresenta LDO em audiência pública e responde dúvidas da população

O projeto norteia a preparação do Orçamento Municipal e define metas e prioridades para 2022


Divulgação
Durante audiência pública, Parimoschi apresentou dados econômicos do Brasil e de Jundiaí
Crédito: Divulgação

A Unidade de Gestão de Governo e Finanças apresentou em audiência pública, na noite desta quarta-feira (31), o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, que norteia a preparação do Orçamento Municipal e define metas e prioridades para 2022. A audiência, devido ao momento de pandemia, ocorreu de maneira virtual, em transmissão ao vivo pelos canais do Facebook e Youtube da Prefeitura de Jundiaí e da TVTEC, além do canal 24 da NET.

A apresentação, com total foco na transparência, foi dividida em duas partes. Na primeira, o gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, detalhou o cenário macroeconômico, da pandemia e os principais indicadores de expectativa de crescimento do Brasil e de Jundiaí e que devem ser levados em conta na elaboração do Orçamento para 2022. “Estamos começando aqui a primeira etapa da construção do Orçamento do próximo ano, definindo o que é prioridade para Jundiaí. Essa etapa é fundamental para calibrar o processo de planejamento que fazemos todos os anos”, explicou Parimoschi.

Na segunda parte, o diretor do Departamento de Orçamento, Luiz Fernando Boscolo, apresentou as projeções para esse Orçamento. A estimativa da Receita deve crescer de acordo com a inflação do período, de 4,6% para o ano que vem, chegando a R$ 2,6 bilhões. Desse total, a previsão de gasto total com pessoal é de 45,84%. “Os planejamentos só podem ser realizados mediante uma boa estimativa de Receita”, disse o diretor. “O poder público precisa trabalhar com equilíbrio fiscal.”

Ao final, espectadores tiveram suas dúvidas sanadas por todos os gestores municipais, que participaram remotamente. Foram feitas perguntas sobre áreas diversas, como Saúde, Educação, Segurança, Mobilidade Urbana, Esporte, entre outras.

Todas as informações apresentadas na audiência pública estão disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura de Jundiaí. O projeto de Lei da LDO será entregue até 15 de abril na Câmara Municipal, onde será avaliado e discutido em nova audiência pública e ao final votado pelos parlamentares antes do recesso do meio do ano.

Realidade da cidade

Antes de sua apresentação com informações do Brasil e de Jundiaí, Parimoschi lembrou que a construção da LDO é realista e, neste momento de investimentos contra a pandemia da covid-19, um tanto conservadora.

Do Brasil, Parimoschi apresentou números do PIB (Produto Interno Bruto), do desemprego, da inflação e de pesquisas que apontam o pessimismo das pessoas em relação ao momento pelo qual o país passa. Já de Jundiaí, os números mostram que, mesmo com a pandemia, a cidade vem colhendo indicadores positivos no que diz respeito ao crescimento econômico.

De 2020 para 2021, a cidade teve aumento na abertura de empresas nos setores do Comércio, da Indústria e dos Serviços. Somados os três, o crescimento chega a 15,8%. Em comparação com 2019, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) teve aumento de 23% em encaminhamento de pessoas para vagas de emprego, em um total de 1.473 no ano passado. No Banco do Povo, a procura por crédito também subiu, com mais 167% em 2020.

Parimoschi também falou da realidade local em relação aos gastos com a pandemia e o esforço na abertura de leitos no Hospital São Vicente – um crescimento de mais de 200% apenas no mês de março, para que ninguém fique sem atendimento. E também abordou projetos para reaquecer a economia, ao lado de parceiros como o Sebrae, caso do Jundiaí Empreendedora.

Até a manhã desta quinta-feira (1), a audiência pública alcançou 5,5 mil pessoas e 6,7 mil visualizações nas redes sociais da Prefeitura de Jundiaí e da TVTEC.

 


Notícias relevantes: