Jundiaí

Pets devem ter cuidados redobrados durante quedas de temperaturas

PETS Segundo os especialistas, é neste período de queda de temperatura que a hidratação e a alimentação dos animais devem ser reforçadas


ARQUIVO PESSOAL
Isabella Machado sempre está atenta com os cuidados de seus pets
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

A variação de temperatura em pleno outono pode ser inofensivo para humanos e animais, em especial cães e gatos, que acabam sofrendo com a oscilação do clima. Segundo os especialistas, é neste período que a hidratação e a alimentação dos animais devem ser reforçadas.

A veterinária Carmen Silvia Pierobon, ressalta a importância da hidratação neste período. "No outono, temos uma mescla de temperaturas, com momentos de calor seco e frio no mesmo dia. É importante tomar cuidado com os excessos de banhos, principalmente em animais idosos, por causa do resfriamento repentino do corpo. Os banhos podem ser mornos e não muito quentes, com sabonetes neutros para não tirar a gordura natural da pele", comenta.

A alimentação, neste período, é essencial para proporcionar equilíbrio interno do animal. "Com as temperaturas baixas, os donos de animais podem misturar alimentos mornos ou quentes com os produtos frios ou em temperatura ambiente. Alimentos úmidos como fígado, carne moída e frango são uma boa opção, além de produtos da linha comercial como patês e sachês", afirma.

CUIDADO EXTREMO

A fotógrafa e dona de 11 cachorros, Isabella Machado, se preocupa bastante com o período de baixas temperaturas. Das roupas às cobertas, elas faz questão de deixar seus animais bem aquecidos.

"Eu faço um pouco de tudo em casa. Coloco roupinhas, cobertas e preparo as caminhas. Durante a noite, levanto da cama para cobrir quem 'chuta' o cobertor. Todos os 11 dormem dentro de casa quando está muito frio", conta.

Isabella adotou oito cachorros resgatados da rua, junto com seu marido, que começou a fazer o curso de veterinária para ajudar ainda mais os pets. Ambos estão sempre atentos e cuidadosos com os animais. "Sempre escolhemos o horário certo para os passeios e nunca saímos quando está muito frio. Ficamos em casa e às vezes, com o ar quente ligado para maior conforto. Já cheguei a pedir para a costureira fazer roupinhas com bracinhos, ao invés daquelas com regata", comenta.

DICAS

A veterinária, dona de muitos animais, alerta para os horários de passeios e pede bom senso dos donos neste período. Com o frio se aproximando, alguns problemas podem prejudicar os animais. "Os ventos secos e gelados podem causar uma secura na boca e nos olhos dos pets, além de poder desencadear problemas respiratórios como pneumonia e tosses", diz.

Para aqueles que gostam de colocar roupas nos pets, a veterinária dá algumas dicas. "Depende muito do animal. Tem alguns que possuem pelagem grossa e não necessitam de roupas, mas normalmente são os idosos que mais precisam. Uma boa opção são as roupas com tecido de flanela ou tecido soft e que cubram, principalmente, as regiões da nuca e da coluna", ressalta Carmem.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: