Jundiaí

Auxílio Emergencial permanece em análise para muitos

Beneficiários reclamam que o cadastro para renovação consta como "em processamento"


DIVULGAÇÃO
2,4 milhões de pessoas nascidas em janeiro receberam o depósito terça
Crédito: DIVULGAÇÃO

O pagamento da primeira parcela da nova rodada do Auxílio Emergencial teve início nesta terça-feira (6), mas alguns beneficiários que receberam as parcelas no ano passado reclamam que o cadastro para renovação do auxílio consta como "em processamento" no aplicativo Caixa TEM, da Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Caixa, 2,4 milhões de pessoas nascidas em janeiro receberam o depósito nesta terça, como prometido.

Como explica o economista Lucas Pincinato, muitos aplicativos constam em processamento, pois os requisitos para o recebimento da parcela mudaram este ano. "Por conta da demanda, a Caixa está com atraso nas averiguações, mas muitas estão em análise porque a pessoa não tem mais o direito de receber o auxílio de acordo com as novas regras", afirma.

Nesta nova rodada, o valor do auxílio será diferente dependendo de cada beneficiário. "Para quem mora sozinho, por exemplo, receberá o valor de R$150. Famílias com mais de uma pessoa receberão R$250 e as chefiadas por uma mulher recebem o auxílio de R$375", revela o economista.

ALCANCE

Têm direito à nova rodada do Auxílio Emergencial os beneficiários que foram autorizados e receberam a ajuda até o último mês de 2020. Novos cadastros não são permitidos. Além disso, novos requisitos foram impostos.

Confira abaixo

• Ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família;

• Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$3,3 mil);

• Ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$550);

• Ter recebido o auxílio emergencial em 2020

• Para receber, basta entrar no aplicativo ou site da Caixa. Lá estará constando o status do beneficiário.

COMO CONTESTAR

Os trabalhadores que tiveram o Auxílio Emergencial 2021 negado têm até o dia 12 de abril para contestar a decisão, segundo o Ministério da Cidadania.

Para fazer a contestação, o trabalhador precisa primeiro verificar se teve o benefício negado no site da Dataprev (https://consultaauxilio.cidadania.gov.br). O beneficiário deverá informar o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Para quem teve o benefício negado, a página vai trazer um ícone "Solicitar contestação", informando o motivo da negativa.

Após clicar neste botão, será apresentada pergunta se o beneficiário deseja mesmo apresentar a contestação e, quando confirmar, a contestação será enviada para avaliação da Dataprev.

(Mariana Checoni)

 


Notícias relevantes: