Jundiaí

Em Jundiaí, 68,2% ainda não declararam o IR

IMPOSTO Com a prorrogação ainda incerta, a maioria dos contribuintes tem três semanas para a entrega


ARQUIVO JJ
José Carlos Rodrigues aposta na antecipação dos documentos
Crédito: ARQUIVO JJ

Em Jundiaí, apenas 35,8% das declarações previstas do montante de 143 mil foram entregues até a última terça-feira (6) segundo dados da Delegacia da Receita Federal (DRF), o que significa 51.663 contribuintes.

Nas demais cidades da Região, ou seja, Campo Limpo Paulista, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira e Várzea Paulista este número chega a 37,9% das 236.693 declarações previstas.

A maioria dos contribuintes precisa fazer a entrega em três semanas, ou seja, dia 30 de abril, caso a prorrogação não seja aprovada a tempo. Segundo o contador José Carlos Rodrigues, como ainda não há certeza da mudança, é preciso adiantar a entrega.

"O projeto de lei está em tramitação. Para evitar entrega de última hora, estamos trabalhando como se o prazo não tivesse sido estendido. Trabalhamos como se fosse terminar daqui a três semanas, então o contribuinte precisa se programar."

Ele diz que algumas pessoas não conseguem resolver tudo on-line. "Tem gente que tem dificuldade para reunir os documentos, alguns são idosos outros não têm acesso à internet. Quem tem tudo pronto, já entrega porque entra na fila de restituição antes. Digo para os meus clientes que é bom entregar o quanto antes porque não sabemos se vamos ficar doentes", reforça.

Para não correr o risco de ter problemas com a entrega de documentos, a secretária executiva Elaine Cristina de Lima Martinez já fez sua declaração.

"Eu sempre me programo. Vou guardando os documentos e em março já entrego para fazer a entrega dentro do prazo normal."

Ela também é responsável por separar os documentos dos empresários que assessora. "Na empresa, como eu trabalho com os empresários há muitos anos, já vou guardando os documentos durante o ano. Quando chega na data, converso e falo o que preciso ainda para entregar tudo a tempo."

TRAMITAÇÃO

Sem certeza sobre a postergação da data de entrega da declaração do Imposto de Renda (IR), muitas pessoas ainda precisam fazer a entrega dos documentos, já que o prazo não foi prorrogado até agora e termina no dia 30 deste mês.

Ainda na última terça, o projeto de lei da prorrogação do prazo foi aprovado no Senado, mas, com mudanças, o texto voltará a passar pelo crivo da Câmara dos Deputados, para aí sim ser encaminhado para sanção. De acordo com o projeto, o último dia para apresentar a declaração passa a ser 31 de julho.

De acordo com o relator da matéria no Senado, senador Plínio Valério (PSDB-AM), o que se pretende é dar tempo para os contribuintes conseguirem os documentos necessários à declaração, em um cenário de pandemia, onde os estabelecimentos não têm funcionado normalmente.

O contador José Carlos orienta para que a declaração seja entregue o mais rápiodo possível.

"A orientação é entregar e depois, se precisar, fazemos uma retificação da declaração. Não paga para retificar, só para a mais se tiver diferença no valor do imposto", orienta.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: