Jundiaí

Em Jundiaí, 500 idosos não buscaram a 2ª dose no prazo

Dos 35.568 idosos que já tomaram a vacina, 11.844 receberam as duas doses


DIVULGAÇÃO
Para garantir a imunização completa, é necessário tomar as duas doses
Crédito: DIVULGAÇÃO

Dos 35.568 idosos com 67 anos ou mais que tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19 em Jundiaí, 11.844 já tomaram a segunda dose, mas 500 não retornaram no prazo, seja por desistência ou esquecimento da data.

A diferença de 22.224 são idosos que ainda não atingiram o prazo para aplicação da dose.

O número tem chamado a atenção da saúde por todo o Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ), pois para garantir a imunização correta é necessário tomar as duas doses da vacina, seja a CoronaVac ou a AstraZeneca/Oxford, duas disponíveis no Brasil até o momento.

A infectologista da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), Patrícia Bonazzi, alerta que se tratando de vacinas, as pessoas devem sempre tomar o número de doses recomendadas. "Algumas vacinas são em dose única. Outras precisam de duas, três ou até mesmo um reforço após alguns anos. Em relação às vacinas contra covid, disponíveis no Brasil até o momento, são necessárias duas doses. A primeira alerta o sistema imunológico para que comece a trabalhar contra o vírus, mas somente com a segunda dose a resposta do organismo se tornará rápida e eficiente", explica.

Patrícia revela que com apenas uma dose não há proteção suficiente e a pessoa exposta ao vírus terá maior risco de desenvolver sintomas. "Por conta disso é importante completar o esquema vacinal conforme recomendado e não relaxar ou esquecer das medidas não farmacológicas para evitar a infecção pelo coronavírus", afirma.

GARANTIA

Aos 77 anos, Shirley Grossi Pecoraro, é um exemplo. Ela já tomou as duas doses. "Fiquei muito feliz e aliviada depois da segunda dose. É um refresco para a cabeça saber que estou mais protegida", relata.

Mesmo com uma reação de febre após tomar a vacina, Shirley afirma que é essencial para a imunização de todos. "Eu senti muito frio dois dias após tomar a vacina. Estava com febre. O médico me falou que era normal e significava que o corpo estava aceitando a vacina. Sei que algumas pessoas têm medo, mas não devemos ter. A vacina foi um milagre criado, temos que tomar", aconselha.

EDUCADORES

O secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares e a secretária de Desenvolvimento Social do Estado, Célia Parnes, estiveram em Jundiaí neste terça acompanhando a vacinação de educadores no Centro Esportivo Dal Santo. Ao lado do prefeito Luiz Fernando Machado, falou da importância da imunização para os profissionais da educação.

"Nosso sentimento é de gratidão, de esperança, para que nosso educador possa voltar a ter contato com as crianças. Muitas crianças precisam do processo de aprendizado presencial", relata.

PELA REGIÃO

Em Várzea Paulista, 735 idosos não compareceram na data agendada para a segunda dose. A equipe de Atenção Básica à Saúde tem feito contato com os faltosos para garantir o quanto antes.

Campo Limpo Paulista registrou 200 idosos que tomaram a primeira dose e não compareceram para tomar a segunda. Não há faltas e abstenções na primeira dose, mas, caso aconteça, a equipe da Secretaria de Saúde retoma o contato.

Em Cabreúva, a média de ausência é de 10% nos agendamentos de segunda dose.

Em Itupeva, 3.425 idosos com 67 anos ou mais tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19 e 730 tomaram a segunda.

Jarinu e Louveira não responderam quantos idosos faltaram na segunda dose da imunização até o fechamento da edição. (Mariana Checoni)

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: