Jundiaí

Motos correspondem a quase metade da mortes no trânsito

Ao todo, os veículos causam 44% de todos os óbitos no trânsito


ARQUIVO PESSOAL
Ricardo Marchiori, de 26 anos, perdeu a perna em um acidente de moto
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

Mesmo em número menor, as motos são responsáveis por quase metade dos acidentes de trânsito com mortes nas vias municipais e estradas que cortam Jundiaí.

Ao todo, elas correspondem a 16% de uma frota com aproximadamente 337 mil veículos e causam 44% de todos os óbitos no trânsito.

Em 2020, segundo dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), foram registrados 26 mortes em acidentes com motos em vias municipais e em rodovias.

Este ano, o jovem Ricardo Marchiori, de 26 anos, irá fazer parte das estatíticas de acidentes. Há 40 dias ele colidiu com um carro quando passava pela avenida Henrique Brunini, região do bairro Fazenda Grande. "Eu estava na minha mão quando um carro ultrapassou outro, na mão contrária, e cruzou a minha frente", conta o rapaz, que teve a perna amputada após ser levado ao Hospital São Vicente.

O técnico de manutença agora se recupera, mas precisa se adaptar à nova rotina. Além de perder a perna, ele quebrou os dedos da mão e agora busca apoio para conseguir comprar uma prótese. "Meu foco agora é minha recuperação", diz Ricardo.

CAMPANHA

O número de mortes no trânsito tem diminuido ao longo dos anos, os dados ainda representam preocupação. Segundo o gestor de Mobilidade e Transporte de Jundiaí, Aloysio Queiroz, é preciso redobrar a atenção e continuar com as campanhas.

Recentemente o município lançou uma campanha com aplicação de 'multas educativas', instalação de faixas com mensagens de atenção e postagem nas redes sociais, por meio dos canais da Prefeitura de Jundiaí. "Nossa previsão é que os radares passem a aplicar multas, após o período de orientação e depois da aferição dos equipamentos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia)", diz Aloysio.

Inicialmente serão 12 equipamentos fazendo autuações, com aumento mês a

mês, até chegar a 59 pontos com radares em toda a cidade. Todos os locais estarão devidamente sinalizados para orientar o motorista.

Ainda em maio tem início a campanha Maio Amarelo, com reforço na conscientização no trânsito através de material visual que pode ser utilizado em diferentes ações na cidade e nas redes sociais.

(Da Redação)

 


Notícias relevantes: