Jundiaí

Atendimento psicológico gratuito é oferecido em Jundiaí na pandemia

SAÚDE DA MENTE A procura por suporte psicológico subiu na pandemia, mas ainda há muitas pessoas que precisam de ajuda e não procuram tratamento


ARQUIVO PESSOAL
Marcelo Vaz de Lima está recuperado do choque do falecimento dos pais
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

Para ajudar as famílias que perderam um parente vítima da covid ou até quem teve a doença, alguns serviços ligados a área da psicologia são oferecidos em Jundiaí. Pavor da internação, medo da morte ou até mesmo o não aceitamento da doença são algumas das queixas recebidas pelos profissionais.

Segundo pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde sobre a saúde mental da população brasileira, houve um aumento no número de pessoas que buscaram atendimento psicológico durante a pandemia. 29,33% dos entrevistados procuraram ajuda profissional por questões relacionadas à saúde mental, mas também há uma parcela de 34,2% que não procurou ajuda, mas gostaria de receber o apoio.

De acordo com a psicóloga e supervisora da equipe de atendimento psicológico do Hospital São Vicente, Caroline Alves Vieira, o atendimento a pacientes subiu com a pandemia. "O atendimento já era uma realidade, mas houve um aumento considerável. Tem paciente que tem pavor de internação, outros da morte, ou até do diagnóstico de doença sem cura. Com a covid, houve um rompimento muito grande do paciente com a família, que acabou fragilizando ambas as partes", declara.

Para Marcelo Vaz, que ficou internado com covid por quatro dias no HSV e perdeu os pais para a mesma doença neste período, o baque foi grande.

"Me passaram a notícia de que meus pais tinham falecido e me ligaram depois perguntando como eu estava. Depois me ligaram para marcar uma consulta com psicóloga do São Vicente. Chorei muito com a notícia de que eu tinha perdido meus pais, tive o baque no momento, mas já me recuperei. Eles tinham problemas de saúde, eram idosos, então, quando eles foram internados com covid, eu já sabia que iam morrer", lamenta.

AJUDA

Pensando na distância criada entre o doente e a família por causa do vírus, o período de luto também foi modificado e há um projeto no HSV para a assistência a familiares de vítimas da covid que deve começar em breve. "Vamos enviar a cartinha de condolência aos familiares de vítimas com um manual dos estágios do luto e o contato para esta equipe de atendimento gratuito", adianta Carolina.

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que há oferta de atendimento psicológico para casos leves e moderados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), através do apoio das equipes de Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF).

Já nos casos mais graves, a oferta se dá nos quatro Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) do município. O atendimento é aberto a todos.

Há também o atendimento através do Disque 156, que pode encaminhar casos referentes à saúde mental, se necessário, para atendimento especializado.

Faculdades oferecem atendimento gratuito à comunidade

Em Jundiaí também há atendimento gratuito nas faculdades de psicologia. Segundo o coordenador da Clínica de Psicologia Aplicada (CPA) do Unianchieta, Fernando Pessoto, o atendimento é feito ou ao menos iniciado de forma presencial, devido às exigências do conselho de psicologia. "Temos atendimento e já estamos com o presencial. São atendidas pessoas com renda de até quatro salários mínimos. Não podemos atender pessoas com comportamento suicida, com dependência química e menores de seis anos. Aos interessados, é necessário preencher um questionário no local”, comenta.

Através de nota, a Faculdade Anhanguera de Jundiaí informa que o suporte psicológico gratuito voltou com atendimentos presenciais na última sexta-feira (23), mas todas as vagas já estão preenchidas. A partir da próxima semana, a unidade abrirá vagas on-line para atendimento de grupos de pessoas enlutadas devido à covid-19. Os interessados podem enviar nome e telefone para o e-mail [email protected] para o cadastro.

O Centro de Psicologia Aplicada da UNIP Jundiaí está oferendo atendimento psicológico gratuito nas seguintes modalidades: Plantão Psicológico e Psicoterapias (adulto a partir de 18 anos) e Psicodiagnóstico (crianças de 4 a 12 anos). Neste período, os atendimentos são on-line.

SERVIÇO

Anhanguera: Interessados em atendimento podem enviar o nome e o telefone para o e-mail [email protected]

Unianchieta: O campus do Unianchieta fica na avenida Odila Azalim, 575. O telefone do CPA da Unianchieta é o (11) 4527-3452.

Unip: O telefone do CPA da Unip é o  (11) 4815-2333 - Ramais 143 e 148. O endereço é avenida Armando Giassetti, 577.


Notícias relevantes: