Jundiaí

Com mais de 15 mil peças doadas, Associação Fios Encantados completa três anos

Projeto surgiu em 2018 com a confecção de toucas e perucas para crianças em tratamento oncológico


ARQUIVO JJ
Em três anos de projeto cerca de três mil peças foram doadas
Crédito: ARQUIVO JJ

Em abril de 2018, em uma das salas da Unidades Básica de Saúde da Vila Rami, reuniram-se dezenas de mulheres motivadas por um convite publicado nas redes sociais: fazer crochê para confeccionar toucas e perucas de personagens infantis para crianças em tratamento de câncer. O Projeto Fios Encantados, em três anos, já doou mais de três mil peças entre toucas e perucas. Também foram doadas almofadas para mulheres mastectomizadas (que removeram completamente a mama), máscaras, cachecóis, meias e gorros para idosos, além de 16 toneladas de alimentos.

A ideia partiu da atual presidente da Associação Fios Encantados, Mara Gisele Pereira. Na época, ela havia conhecido um projeto que confeccionava toucas de personagens, no ABC. Ao trazer a iniciativa para Jundiaí, não imaginava a dimensão que o projeto teria, três anos depois. “Sempre estive envolvida em diversos trabalhos voluntários e causas sociais. Esse deveria ser apenas mais um. Mas, aos poucos, somado aos esforços de todos os voluntários, ele cresceu e hoje atinge o Brasil inteiro”, afirma.

A entrega das toucas e perucas já foi realizada em dez estados do Brasil: São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraíba, Sergipe e Ceará. “Passamos pelas capitais e por algumas cidades, visitando hospitais e casas de apoio e entregando nossas toucas e perucas de personagens”, diz Mara.

A iniciativa, no entanto, não se limitou às crianças em tratamento oncológico. Com as lãs e linhas que recebem como doação e que não podem ser usadas para as toucas e perucas de personagens (pois só são usadas lãs novas, de cores específicas e antialérgicas), as voluntárias passaram a confeccionar gorros, cachecóis e meiões, que são doados em casas de repouso e para moradores de rua, nos meses mais frios. Já foram doadas cerca de cinco mil peças.

Pandemia

Apesar de todas as limitações impostas pela pandemia, a Fios Encantados não deixou de atuar. Surgiram inclusive novas iniciativas, como a confecção de máscaras. “Algumas voluntárias tinham a habilidade de costurar a máquina e aproveitamos para lançar essa frente de trabalho. Além de doarmos para pessoas que não tinham condições de comprar, trocamos algumas máscaras por doação de alimentos, principalmente durante as fases de fechamento de comércios e serviços, já que muitas famílias ficaram em situação de extrema vulnerabilidade”, explica a presidente. Ao todo, foram confeccionadas para doação e troca quase três mil máscaras de tecido.

No início eram atendidas apenas as famílias das crianças em tratamento oncológico em Jundiaí e Campinas, mas logo surgiu o projeto “Corrente do Bem", que propõe a doação de alimentos para famílias carentes em diversos bairros periféricos de Jundiaí e região. Foram doadas até agora 16 toneladas de alimentos, algumas vezes em parceria com o Projeto “Alimentando as Ruas” e outras com doação de escolas e empresas.

“Durante a pandemia, uma de nossas diretoras descobriu um câncer de mama e passou a fazer tratamento São Paulo. Fui junto com ela diversas vezes e nos deparamos com a realidade das mulheres em tratamento. Em pouco tempo, começamos a organização para iniciar a produção de almofadas em formato de coração, feitas com densidade específica. Colocadas sob a axila, elas ajudam muito no pós-operatório, no caso da mastectomia. Já doamos mais de 300 almofadas, que chamamos de ‘Corações Encantados’, e a produção continua”, explica Mara.

A Fios Encantados não está realizando as oficinas de trabalho que aconteciam nas salas de catequese da Igreja da Vila Arens, mas as voluntárias continuam produzindo perucas, toucas, gorros, cachecóis, meiões, máscaras e corações em suas casas. Como não existe nenhum tipo de patrocínio, a entidade conta apenas com doações e com a venda de recicláveis (papel, papelão, metais e plásticos).

Doações

Doações e venda de recicláveis podem ser entregues na empresa Guaraú, na rua Cândido Mojola, 40, bairro Vila Hortolândia. Outro endereço para doação é a rua Lima, 108, no bairro Ponte São João.

Site www.fiosencantados,com.br

Facebook @fiosencantadosjundiai

Instagram @fiosencantadoss


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: