Jundiaí

Teleconsultas e visitas em casa se destacam durante a pandemia

TECNOLOGIA Teleconsultas para ajustes de medicação, reavaliação de tratamento ou um simples acompanhamento médico são algumas das ações


DIVULGAÇÃO
O atendimento é realizado por videochamada ou chamada telefônica
Crédito: DIVULGAÇÃO

As consultas médicas em Jundiaí precisaram inovar para que os pacientes não ficassem sem atendimento durante a pandemia, mesmo com o isolamento social e as medidas de restrição.

Teleconsultas para ajustes de medicação, reavaliação de tratamento ou um simples acompanhamento médico são algumas das ações promovidas. Desde abril pelo menos 2,6 mil consultas nestes moldes foram realizadas em Jundiaí.

O atendimento é realizado por meio de videochamada ou chamada telefônica, de acordo com a possibilidade de acesso do usuário.

Segundo a diretora da Atenção Básica da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Andreia Pinto de Souza, a telemedicina se caracteriza como uma ampliação da oferta e do acesso do usuário ao atendimento em saúde.

"É uma ferramenta que tem ganhado cada vez mais espaço nas rotinas e tem se consolidado como uma estratégia contínua de cuidado em saúde, uma vez que facilita esse contato entre usuário e profissional da saúde, sobretudo à população economicamente ativa que se beneficia deste formato de atendimento por diminuírem os deslocamentos", relata.

Atualmente, 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ofertam a telemedicina para qualquer especialidade. Caso o profissional avalie que as demandas do usuário são mais complexas, o atendimento presencial é agendado.

Para ter acesso a esse tipo de atendimento, o próprio usuário pode solicitar na UBS ou a equipe de referência faz o pedido.

Desde novembro, o atendimento 100% virtual também é ofertado na atenção especializada. Nesta modalidade são atendidos pacientes em uso de anticoagulantes e cardiologia e até o momento foram realizados 1318 atendimentos.

Atualmente são aceitas as receitas com assinatura digital, exceto para aquelas que ficam retidas por prescreverem medicamentos que necessitam de controle especial. Neste caso, as receitas devem ser retiradas de maneira presencial na Unidade de referência.

EM DOMICÍLIO

O Hospital São Vicente informa que ainda não aderiu ao modelo, por atender casos mais complexos como pré-operatórios, cirurgias eletivas prioritárias ou acompanhamentos pós-cirúrgicos, que implicam no atendimento presencial. Sabendo que a circulação de pessoas precisa ser controlada, os locais de atendimento foram divididos.

O laboratório de ortopedia, por exemplo, voltou a funcionar na última semana e o Núcleo Integrado de Saúde (NIS) está atendendo pacientes do Ambulatório de Especialidades.

Já o atendimento domiciliar é direcionado pelo hospital, quando o paciente internado tem alta hospitalar mas precisa de acompanhamento da equipe multidisciplinar. Estes pacientes devem residir em Jundiaí e dispor de recomendação de acompanhamento em casa, na fase final de tratamento. Não se trata de um serviço para consultas.

COVID E OUTRAS DEMANDAS

A Unimed Jundiaí conta a Central Coronavírus 24 horas e, antes de sair de casa, é oferecida uma triagem on-line. Dependendo dos sintomas apresentados, é agendada uma teleconsulta. Quando necessário, o Pronto-Atendimento recebe o paciente.

Também está em fase de implantação o PA Virtual para que outras questões de saúde sejam atendidas remotamente.

A teleconsulta funciona como um ambulatório de triagem que redireciona o paciente para a área médica específica, quando necessário.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: