Jundiaí

Cresce 19% acidentados com moto no São Vicente

ATENÇÃO A frota de motos em Jundiaí representa 16% do total de 337 mil veículos registrados


DIVULGAÇÃO
A motocicleta é o veículo mais perigoso para o condutor no trânsito
Crédito: DIVULGAÇÃO

A frota de motos em Jundiaí aumentou no últimos anos, sobretudo com o aumento dos deliveries neste período de pandemia, o que, consequentemente, eleva o número de acidentes no trânsito.

Segundo dados do Ministério da Infraestrutura, a frota de motos em Jundiaí, de 2020 a 2021, teve aumento 2,1% contra 0,77% de carros. Na cidade, a frota de motos já representa 16% do total de 337 mil veículos e os números já apresentam reflexo: motos causam 44% de todos os óbitos no trânsito.

Dados do Hospital São Vicente de Paulo apontam um crescimento de 19% no número de atendimento de acidentados de janeiro a março, em comparação ao mesmo período do ano passado. 245 atendimentos neste ano contra 206 no ano passado.

Um dos acidentados deste ano é o auxiliar de engenharia Gabriel Braga, que não ficou gravemente ferido, mas perdeu a moto. "O acidente aconteceu no túnel da Ferroviários para a Ozanam, estava chovendo e eu estava indo para o trabalho. O asfalto estava molhado e tinha umas pedrinhas, na curva, a moto escorregou para o lado e tentei puxar de volta, mas não deu e caí. Não quebrei nada, mas me ralei, machuquei a costela e a moto deu perda total."

Apesar disso, Gabriel diz não trocar o meio de locomoção. "Ainda prefiro moto. O principal é a economia, mas é mais ágil, não pego trânsito para ir trabalhar, e é gostoso andar de moto", resume.

RODOVIAS

Segundo o Quarto Batalhão de Polícia Rodoviária (4º BPRv), foram registrados 86 sinistros de trânsito envolvendo motociclistas no primeiro quadrimestre de 2019 contra 69 no mesmo período de 2020, mas neste ano houve 81 registros.

Considerando o mesmo período, acidentes envolvendo motos que resultaram em mortes foram cinco em 2019, sete em 2020 e seis neste ano.

O batalhão desenvolve diversas ações e operações visando coibir abusos na direção de motocicletas. É desenvolvida também, na área de atuação do batalhão, a Campanha Viva Motociclista, que fornece orientações para um trânsito seguro e acessórios de segurança para os motociclistas.

As concessionárias das rodovias que cruzam Jundiaí também têm campanhas. A AB Colinas, que administra a rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, informa que mantém um trabalho de orientação dos usuários, visando a conscientização sobre a importância que um trânsito seguro. Para isso, realiza campanhas, lives e informativos nos painéis ao longo da rodovia.

A Rota da Bandeiras, que administra a rodovia Engenheiro Constâncio Cintra, informa que o aumento do serviço de delivery por motociclistas é uma preocupação. A Rota das Bandeiras preparou blitze educativas, em parceria com a PRv, com a entrega de material informativo e acessórios nas rodovias do Corredor Dom Pedro.

A CCR Autoban, que administra o Sistema Anhanguera-Bandeirantes informa que, no primeiro trimestre deste, ano houve redução de 13% no total de acidentes e 50% no total de vítimas fatais em ocorrências com envolvimento de motocicletas no trecho de Jundiaí do Sistema Anhanguera-Bandeirantes em comparação com o mesmo período de 2020. A concessionária também tem parceria com a PRv para a fiscalização e orientação de motociclistas.


Notícias relevantes: