Jundiaí

Correios são alvo de reclamações por parte de usuários

Filas extensas, demora e extravio de documentos são alguns dos problemas relatados


          ALEXANDRE MARTINS
Clélio Santos, de Francisco Morato, costuma usar os Correios de Jundiaí
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

O atendimento dos Correios em Jundiaí virou assunto da Câmara Municipal de Jundiaí, com direito à apresentação de moção, devido as constantes reclamações por parte dos usuários.

Filas, demora no atendimento e extravio de documentos são alguns dos problemas relatados. O engenheiro aposentado Janilton Ignácio da Silva vai à agência do Centro praticamente todos os dias, pois trabalha com vendas on-line. A fila tem sido seu maior problema.

"Faço vendas pela internet e venho quase diariamente. Lá dentro geralmente atendem bem, são educados, mas se tem oito ou 10 guichês, não deve ter nem quatro funcionários. Já tive problemas com extravio de produtos, cheguei a reclamar para o Procon, mas nada foi resolvido", lamenta.

Também comerciante, trabalhando com e-commerce há cerca de sete meses, Clélio Santos conta que a agência central de Jundiaí é melhor do que a de Francisco Morato, onde mora. "Não frequentava os Correios antes da pandemia, mas acho que aqui em Jundiaí é bem melhor que em Francisco Morato. A entrega é tranquila, nunca tive problema."

Já a vendedora Jakissele Fernandes diz que não costuma frequentar o local. "Hoje foi a primeira vez que vim. Não esperava a fila tão grande, estou aqui há 10 minutos, cheguei 15h12 e pretendo ir embora antes das 16h, estou no horário de almoço."

Segundo o Procon Jundiaí, neste ano, de acordo com dados da plataforma consumidor.gov.br, existem 16 registros de consumidores de Jundiaí sobre os Correios.

Desses, nove foram resolvidos, seis não foram atendidos e um não foi avaliado pelo consumidor. Ao todo, até o momento, a ferramenta já tem registrada 3.451 reclamações sobre a empresa, com índice de solução de 55,9%.

O Procon Jundiaí esclarece que está atendendo pelo e-mail cip.eletrô[email protected], ou pela plataforma nacional www.consumidor.gov.br.

MOÇÃO

O vereador e presidente da casa, Faouaz Taha fez uma moção de apelo, aprovada em unanimidade na Casa e encaminhada à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) pedindo melhorias na prestação dos serviços.

Faouaz alega que atendeu a pessoas, sobretudo da região do Engordadouro, que falaram de atrasos em entregas. "Recebi muitas reclamações e a mobilização de moradores a respeito do problema. Por se tratar de uma empresa nacional, por meio da moção, podemos fazer esse apelo e pedir alguma providência", afirma ele.

Questionada, a ECT afirma que ainda não recebeu qualquer moção enviada pelo vereador Faouaz Taha. Perguntados sobre o efetivo, os Correios responderam que os funcionários afastados durante a pandemia, por serem do grupo de risco, ainda não voltaram ao trabalho presencial.

Quanto às agências fechadas durante a pandemia, a empresa diz que os empregados das agências que tiveram suas atividades encerradas em Jundiaí foram remanejados para a agência central da cidade e para outras unidades da região e que não há déficit de empregados nos Correios.

O sindicato da categoria, no entanto, alega falta de funcionários há anos, pois não há concurso de contratação para a estatal desde 2011 e, além da perda de funcionários aposentados e afastados, o fluxo de entregas aumentou durante a pandemia, por conta do e-commerce.

(Nathália Sousa)

 


Notícias relevantes: