Jundiaí

Jundiaí mantém vacinação com planejamento e organização


DIVULGAÇÃOL
Das vacinas recebidas, o maior lote entregue foi de 24 mil doses
Crédito: DIVULGAÇÃOL

Desde o dia 21 de janeiro, quando foi feita a primeira aplicação de dose contra a covid-19 em Jundiaí, o município manteve a aplicação aos grupos sem interrupção no atendimento.

O calendário foi conquistado a partir de organização, planejamento e eficiência entre as equipes dos postos de vacinação montados pela Prefeitura de Jundiaí em locais estratégicos para o acesso da população. Com estrutura completa para a aplicação das doses, a administração municipal solicita mais 7,5 mil doses para governo do Estado para avançar com a imunização dos públicos prioritários.

"Os profissionais da Saúde da Prefeitura de Jundiaí se destacam e foram motivo de citação elogiosa no Palácio dos Bandeirantes, em 2018, durante a campanha de vacinação contra a Febre Amarela. Jundiaí tem know-how, tem estrutura e tem profissionais experientes para realizar a vacinação com qualidade e eficiência. Quanto mais vacinas recebermos, maior será o avanço da aplicação na cidade, de maneira rápida e efetiva", comenta o prefeito Luiz Fernando Machado.

Das doses recebidas por Jundiaí, o maior lote foi entregue nesta semana, com mais de 24 mil doses, distribuídas entre primeira e segunda doses para os públicos profissionais da Saúde, pessoas com 60 a 62 anos e educadores, que serão aplicadas de acordo com escala publicada no portal da Prefeitura de Jundiaí.

Ao todo, a cidade já recebeu 141 mil doses e aplicou 116 mil entre primeira e segunda doses, o que corresponde a imunização de 17,4% da população, ou seja, que tem a autorização para a recepção de uma das doses, de acordo com informações dos laboratórios fabricantes dos imunizantes Astrazeneca e Coronavac, disponibilizados para Jundiaí.

Somente em pessoas com mais de 60 anos são estimadas 40,4 mil pessoas moradoras em Jundiaí. Para esse público o município recebeu 31,5 mil doses para a primeira aplicação, restando perto de 9 mil pessoas ainda no aguardo de nova entrega.

A estimativa é feita com a comparação de dados da Fundação Seade, projeção 2021, com os números de pessoas agendadas e ou vacinadas em primeira dose de vacina contra a covid-19.

Mesmo com a quantidade inferior ao necessário, a cidade, manteve a aplicação de doses diariamente, seja com sistema de drive-thru, postos fixos, pelas equipes das Unidades Básicas de Saúde para os acamados e com mobilidade reduzida, além das vacinações nos equipamentos de Saúde, como os hospitais.

"Somente neste sábado (8), estão reservadas mais de 6 mil doses para aplicação aos grupos prioritários. Mas, para contemplar toda a população das faixas etárias que já anunciadas no Estado, a cidade precisa de mais 7,5 mil doses. O município se movimenta em diversas frentes para ampliar a oferta, mas a priorização dos fabricantes é atender demandas do Ministério da Saúde (MS), por isso a gestão encaminhou ofício para o governo do Estado solicitando o complemento", comenta o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera.

(Da Redação)


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: