Jundiaí

Educação de qualidade reforça o conceito de 'Smart Cities'

CIDADES INTELIGENTES Para atender a essa demanda, o município precisa estar estruturado e oferecer educação de boa qualidade


DIVULGAÇÃO
Jundiaí conta com o primeiro laboratório de alta tecnologia, o FabLab municipal, em parceria com o Sesi
Crédito: DIVULGAÇÃO

A internacionalização de Jundiaí leva à promoção de investimentos em tecnologias para cidades inteligentes, as conhecidas 'Smart Cities', que atraem empresas nacionais e multinacionais de ponta e ampliam a oferta e oportunidade de empregos qualificados.

E justamente para atender a essa crescente demanda, o município precisa estar estruturado e oferecer educação de boa qualidade, para a formação dos futuros profissionais, com recursos globais interconectados.

O programa Escola Inovadora, por exemplo, conecta-se a esse propósito de tornar Jundiaí uma cidade do futuro. "A educação de boa qualidade aliada ao estudo da memória da educação municipal, às propostas de educação patrimonial e interligada às pesquisas da infância, fazem a diferença na educação inovadora, com foco no desenvolvimento do aluno", comenta o prefeito Luiz Fernando Machado.

Para preparar a atual geração de alunos da rede municipal para esse futuro promissor, o município conta com o Centro Internacional de Estudos, Memórias e Pesquisas da Infância (Ciempi), fruto de um projeto da Unidade de Gestão de Educação (UGE), em parceria com o NEPP-Unicamp. Criado em 2018, o Centro dialoga com a rede mundial Cidade das Crianças, com Urban95 e especialmente com a abordagem de Reggio Emilia, na Itália, com a pedagogia da escuta.

"Trata do primeiro Centro no Brasil que consegue congregar tanto a questão da formação permanente, como da relevância e dos estudos do patrimônio histórico, cultural, material e imaterial, tanto do prédio como da educação da cidade. Por meio dele é possível conectar o passado, as memórias com o futuro com as pesquisas da infância, de neurociência, de aprendizagem de infância potente, de criação de novos contextos investigativos para as escolas e um trabalho de aperfeiçoamento das ações para a educação de qualidade em Jundiaí", lembra a gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques.

Ao mesmo tempo que preserva a memória da educação, Jundiaí conta com o primeiro laboratório de alta tecnologia, o FabLab municipal, implementado em parceria com o Sesi e que está ligado às estratégias de internacionalização da cidade e focado em oferecer às crianças formas inovadoras para aprender.

Outro importante destaque é o ensino de línguas na rede municipal de ensino, que proporciona aos alunos o inglês a partir dos quatro anos e atualmente incentiva os professores para as aulas de Francês, Italiano e Espanhol no Centro de Línguas e Tecnologia.

DESEMPAREDAMENTO

O reconhecimento de que o desemparedamento da infância, que preconiza as aulas ao ar livre e em contato com a natureza é demonstrado pela indicação da cidade ao prêmio 2021 Global Mayors Challenge, da Fundação Bloomberg.

A metodologia de trabalho desenvolvida por Jundiaí, está alinhada aos indicadores para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). "O desemparedamento incentiva e propõe uma infância saudável, aliando aprendizagem ao compromisso da educação de boa qualidade em Jundiaí e de cuidado com as nossas crianças", comenta o vice-prefeito de Jundiaí, Gustavo Martinelli.


Notícias relevantes: