Jundiaí

Para receber dose contra covid-19, pessoas precisam comprovar comorbidades; veja a lista

O agendamento será feito no app Jundiaí e site (vacina.jundiai.sp.gov.br), às 16h. Aplicação em postos fixos


DIVULGAÇÃO
O agendamento começa hoje (11) para facilitar o acesso desses públicos
Crédito: DIVULGAÇÃO

A vacinação contra a COVID-19 entra em nova fase nesta semana com a inclusão das pessoas com comorbidades para a recepção da dose contra a infecção causada pelo Novo Coronavírus. A Prefeitura de Jundiaí abre agendamento, amanhã (terça-feira, 11) para a aplicação de forma a facilitar o acesso desses públicos e evitar aglomerações desnecessárias. É importante se atentar às doenças, aos canais de agendamento e aos documentos necessários que devem ser apresentados no dia da vacinação, além do cadastro no site VacinaJá, do Governo do Estado.

O agendamento será feito no app Jundiaí e site (vacina.jundiai.sp.gov.br), às 16h. Aplicação em postos fixos.

As pessoas com 55 a 59 anos e comorbidades citadas abaixo devem realizar o agendamento pelos canais digitais (APP Jundiaí e site) e apresentar documento que comprove a comorbidade no dia da aplicação. Serão aceitos: Receita médica ou relatório médico com CRM legível (constar doença com CID correspondente).

Comorbidades para vacinação:

  • DIABETES MELLITUS – Qualquer indivíduo com diabetes.
  • PNEUMOPATIAS CRÔNICAS GRAVES Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).
  • HIPERTENSÃO ARTERIAL RESISTENTE (HAR) Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos.
  • HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIO 3 PA sistólica 180mmHg e/ou diastólica 110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade.
  • HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTÁGIOS 1 E 2 COM LESÃO EM ÓRGÃO-ALVO E/OU COMORBIDADE PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.
  • INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (IC) IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.
  • COR-PULMONALE E HIPERTENSÃO PULMONAR Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.
  • CARDIOPATIA HIPERTENSIVA Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo).
  • SÍNDROMES CORONARIANAS Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras).
  • VALVOPATIAS Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).
  • MIOCARDIOPATIAS E PERICARDIOPATIAS Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.
  • DOENÇAS DA AORTA, DOS GRANDES VASOS E FÍSTULAS ARTERIOVENOSAS Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.
  • ARRITMIAS CARDÍACAS Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).
  • CARDIOPATIAS CONGÊNITA NO ADULTO Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.
  • PRÓTESES VALVARES E DISPOSITIVOS CARDÍACOS IMPLANTADOS Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência).
  • DOENÇA CEREBROVASCULAR – Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.
  • DOENÇA RENAL CRÔNICA Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica.
  • HEMOGLOBINOPATIAS GRAVES Doença falciforme e talassemia maior.
  • OBESIDADE MÓRBIDA Índice de massa corpórea (IMC) 40 kg/m 2.
  • CIRROSE HEPÁTICA Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.

As pessoas que se enquadram no grupo devem apresentar devem apresentar no momento da vacinação documento que comprove ser portador de comorbidades. Serão aceitos: receita médica ou relatório médico com CRM legível (no relatório médico deve constar a doença ou o CID corresponde). A aplicação será realizada em postos fixos à escolha do usuário no momento do agendamento.

 

Agendamento via Central de Agendamento de Consulta (CAC) – 4531-8670, às 7h, com aplicação em UBS:

Gestantes com comorbidades e puérperas (com até 45 dias após o parto) com comorbidades e com idade acima de 18 anos. Devem apresentar receita médica, relatório médico com CRM legível (constar doença ou CID correspondente); comprovação do estado gestacional (gestantes) ou certidão de nascimento da criança (puérperas).

Transplantados de medula óssea ou órgãos sólidos devem apresentar receita médica ou relatório com CRM legível (constar doença ou CID correspondente).

Síndrome de Down com idade a partir de 18 anos. Não é necessária apresentação de documentos.

Pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC (Benefício de Prestação Continuada) entre 55 a 59 anos devem apresentar o comprovante do benefício recebido.


Direto na clínica de atendimento:

Pessoas em tratamento de hemodiálise e diálise peritonial com mais de 18 anos serão vacinadas nas clínicas de diálise, sem a necessidade de agendamento por canal do Município.


Notícias relevantes: