Jundiaí

Jundiaí é selecionada para integrar a rede Ruas Completas SP, com foco no trânsito seguro

Ruas desenhadas para oferecer segurança e conforto a todos os usuários, com o conceito de distribuir o espaço de maneira democrática e equilibrada, beneficiando a todos


Divulgação
Ruas Completas SP
Crédito: Divulgação

Ruas desenhadas para oferecer segurança e conforto a todos os usuários, com o conceito de distribuir o espaço de maneira democrática e equilibrada, beneficiando a todos. Essa é a concepção de Ruas Completas SP, rede que Jundiaí passa a integrar, com o foco no trânsito seguro. Com a adesão à rede, Jundiaí contará com apoio específico e capacitações oferecidas pelas organizações que lideram a rede – WRI Brasil (World Resources Institute), Vital Strategies, Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Instituto Cordial e Respeito à Vida (Detran-SP).

A rede é parte da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito, que de 2021 a 2025 apoiará ações para a segurança viária no estado de São Paulo. Realizado em reunião do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, o anúncio ocorre em pleno Maio Amarelo, mês que chama atenção para a urgência de ações pela segurança no trânsito em todo o mundo.

“A adesão de Jundiaí à Rede Ruas Completas SP é mais um passo em direção ao compromisso com o trânsito seguro, em consonância com a Cidade das Crianças, para estimularmos que as famílias levem os alunos a pé até a escola. Trabalhamos para ampliar a acessibilidade nos espaços públicos, nesta semana, apresentamos o portal com o mapeamento de Pessoas com Deficiência em Jundiaí. Essas ações, em conjunto, propiciam que Jundiaí seja uma boa cidade para todos”, declara o prefeito Luiz Fernando Machado.

O conceito de ruas completas foi criado para mostrar a importância de se projetar as ruas com foco na segurança e no conforto de todas as pessoas, priorizando usuários de modos ativos como caminhada e bicicleta.

“Nos últimos anos, os países perceberam que as cidades foram construídas com foco no automóvel. Atualmente, trabalha-se para o resgate do espaço público para o cidadão. Na rua pode acontecer o lazer, a brincadeira, além da mobilidade. O foco está no desenvolvimento de projetos que incentivem as pessoas a fazer trajetos a pé ou de bicicleta”, comenta o gestor de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, Sinésio Scarabello Filho, representando a Plataforma de Gestão de Desenvolvimento Sustentável que tomou a iniciativa de inscrever o município no processo seletivo.

“Jundiaí é uma cidade diferenciada, na qual os serviços públicos trabalham diariamente para melhorar nossos espaços de convivência e deslocamento”, explica o gestor de Infraestrutura e Serviços Públicos, Adilson Rosa. “Para tanto, nossas obras e investimentos estão alinhados com o bom planejamento, com impactos positivos em todos os bairros.”

A seleção das cidades que integram a Rede se baseou em critérios como o compromisso com redução de mortes e lesões no trânsito e com a redução das velocidades máximas em vias urbanas, de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Também foram consideradas a priorização dos modos ativos e coletivos e a disponibilidade de dados para o diagnóstico, entre outros fatores.

“Em Jundiaí, nossos investimentos – com campanhas de conscientização e mais fiscalização – estão focados justamente nisso: diminuir as mortes no trânsito”, observa o gestor de Mobilidade e Transporte, Aloysio Queiroz. “Nos últimos anos, o número de acidentes tem diminuído na nossa cidade, mas ainda é possível conquistar números melhores.”

A Rede

Ruas Completas SP é uma rede de cidades paulistas comprometidas com ações para reduzir mortes e lesões no trânsito. Pela iniciativa, os municípios participantes terão, pelos próximos cinco anos, apoio técnico a projetos, ações e estratégias de segurança viária de 20 cidades no estado de São Paulo.

Jundiaí integra a rede ao lado de outros centros urbanos médios e grandes. São eles: Araraquara, Bauru, Bebedouro, Campinas, Campos do Jordão, Capão Bonito, Catanduva, Diadema, Francisco Morato, Guarulhos, Jacareí, Limeira, Piracicaba, Registro, Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Santo André, São José do Rio Preto e São José dos Campos.

“São cidades com diferentes perfis, mas com desafios em comum. Ao trabalharem em rede por um mesmo objetivo, podem compartilhar processos e aprendizados e avançarem juntas, gerando resultados positivos e influenciando outras cidades no estado de São Paulo e no restante do país”, explica Diogo Lemos, analista sênior de mobilidade ativa do WRI Brasil, organização responsável pela formação e coordenação da rede.


Notícias relevantes: