Jundiaí

Consumo de água cresce 3% durante pandemia

CONSCIENTIZAÇÃO Apesar de a represa de acumulação estar com 84% da capacidade, campanha é feita


        ALEXANDRE MARTINS
A represa de acumulação está com 84% de sua capacidade com 7,8 bi de litros
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A falta de chuva no estado de São Paulo unido ao aumento no consumo de água nas residências por conta do isolamento, fez acender a luz vermelha para a crise hídrica. Em Jundiaí, apesar de a represa de Acumulação estar com 84% da capacidade, o que equivale a 7,8 bilhões de litros, houve um aumento de 3% no consumo de água desde o início da pandemia e por isso técnicos reforçam a importância da conscientização no consumo.

Recentemente o Consórcio PCJ (que une as bacias do rio Capivari, Jundiai e Piracicaba) emitiu nota de alerta sobre a estiagem. Segundo o PCJ, o acompanhamento dos dados climatológicos e monitoramento do comportamento hídrico dos principais mananciais das Bacias PCJ mostraram que as chuvas ocorreram abaixo do esperado para o primeiro trimestre de 2021. "Os dados preocupam, já que nos últimos quatro anos também foram registradas menos chuvas nas áreas monitoradas. Os meses de janeiro, fevereiro e março, considerados de maior incidência de chuvas, registraram precipitações na ordem de 31,5%, 10,5% e 13,5% menores do que o esperado para o período", detalha a nota.

Segundo o diretor-presidente da DAE Jundiaí, Walter da Costa e Silva Filho, a unidade registrou, no início da pandemia, um aumento no consumo de cerca de 3%. Atualmente, o consumo está dentro do padrão, ou seja, 1,8 mil litros por segundo. "Os novos reservatórios ampliam a capacidade de armazenamento de água tratada, ajudando a manter o fornecimento de água mesmo em períodos de manutenção".

MAIS ATENÇÃO

De acordo com o José Cezar Saad, especialista em Gestão de Recursos Hídricos e Coordenador de Projetos no Consórcio PCJ, em razão dos baixos índices pluviométricos que a região das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, principalmente nos meses do período seco (junho a novembro), as vazões nos rios estão abaixo das médias históricas para o mês.

"Verificamos que o Sistema Cantareira, o grande reservatório de água para abastecimento da região metropolitana de São Paulo e das Bacias PCJ, está com o nível do seu volume de reservação abaixo do que seria ideal. Hoje (ontem) com 49,05%, quando o ideal seria acima de 65,0%", afirma.

Assim, alguns municípios já estão enfrentando dificuldades para realizar o pleno abastecimento de água da população. "Para diminuir os impactos da estiagem, os operadores de saneamento que atuam nos municípios devem trabalhar para a redução de perdas de água nos sistemas de abastecimento, o poder público deve realizar campanhas de conscientização da população com relação ao consumo sustentável da água, sem desperdícios, promover implantação de bacias de retenção, piscinões ecológicos, entre outros", comenta.

CAMPANHA

Com o objetivo de envolver a população neste esforço conjunto, a DAE Jundiaí lança a campanha "Uso responsável da água - é mais vida e mais prevenção", que será divulgada nas redes sociais e mídias impressa e televisiva.

A proposta é incentivar o consumo racional da água, por meio de hábitos simples, como tomar banhos rápidos, usar a vassoura para limpar a calçada e a garagem e lavar as mãos sempre que necessário, mas fechando a torneira enquanto o sabonete é utilizado.

"A campanha é uma forma de conscientizar sobre a importância da utilização deste recurso finito. Devemos pensar em um todo, não apenas na cidade, mas em toda a região que pode sofrer com a estiagem", alerta.

Em consonância com o PCJ e além da nova campanha, a DAE tem desenvolvido ações com foco na segurança hídrica, entre elas, a ampliação da capacidade de armazenamento da represa, a construção de novos reservatórios de água tratada no Anhangabaú, Jardim Carlos Gomes e Distrito Industrial, além do aumento da capacidade de tratamento na Estação de Tratamento de Água do Anhangabaú (que vai saltar de 1.800 l/s para 2.400 l/s).


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: