Jundiaí

Cosméticos veganos protegem a natureza e garantem bem-estar

Conheça os chamados cosméticos veganos e "cruelty free", ou seja, livres de crueldade animal.


                                   ALEXANDRE MARTINS
Giovanna Martins usa cosméticos veganos, como xampu, cremes e protetor solar
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

O veganismo é uma prática que vai além da alimentação. No mundo da beleza, existem cada vez mais produtos apenas de origem vegetal, os chamados cosméticos veganos e "cruelty free", ou seja, livres de crueldade animal.

Giovanna Martins tem 21 anos, é esteticista e usa cosméticos veganos. "Faço uso de xampu, cremes para cabelo, protetor solar e vários outros produtos veganos. Adotei esse hábito depois que decidi parar de comer carne, há dois anos", afirma.

"Eu comecei a usar cosméticos veganos por acreditar que é meu dever cuidar do meio ambiente. Você começa por um caminho e aos poucos os hábitos mudam, é uma transição movida pelo conhecimento", diz a esteticista.

A qualidade e o preço dos cosméticos não é problema. "Existem produtos que você gosta mais, outros menos. Com qualquer cosmético, vegano ou não, isso acontece. Atualmente existem produtos com valor acessível em supermercados e lojas de cosméticos. Às vezes acontece de já consumirmos um produto vegano sem sabermos", explica.

"É essencial incentivar o consumo. A pauta dos produtos veganos anda sendo muito discutida, por isso é importante passar a informação. Para inserir a mudança, é preciso saber o que te motiva. Na internet existem muitos perfis com informações e dicas de marcas legais e conscientes", diz Giovanna.

CONSCIENTIZAÇÃO

Camila Brenda Theodoro Pereira tem 19 anos e usa cosméticos veganos há dois anos. "Uso muito cremes veganos para o cabelo, xampu e condicionador. Alguns deles têm babosa ou vinagre de maçã na composição", diz.

A busca por produtos veganos iniciou com estudos. "Comecei a estudar mais sobre meu cabelo e produtos, por isso acabei vendo o que não gostei, como a exploração e os testes em animais. Fiquei horrorizada e, desde então, fico horas nas lojas de cosméticos procurando produtos totalmente veganos", afirma.

"Com certeza os cosméticos veganos são melhores. Os que estamos acostumados contêm sulfato, petrolato, parabeno e várias outras substâncias prejudiciais para o cabelo e a pele. Além de ajudar o meio ambiente, esses produtos são bem vistos pelos dermatologistas", explica.

Cosméticos veganos não são caros, basta saber onde procurar. "As pessoas procuram por marcas caras, quando muitas que já conhecemos estão aderindo ao veganismo. É só pesquisar, não é mirabolante", afirma Camila.

BEM-ESTAR

A técnica em qúmica Evelyn Bruna de Oliveira Silva, de 19 anos, faz seus próprios cosméticos veganos. "Faço sabonetes, cremes hidratantes e esfoliantes. Sempre amei a área de cosméticos, mas tudo começou quando comecei a ler os rótulos e descobri os malefícios de substâncias derivadas do petróleo", afirma.

A jovem começou a produzir cosméticos há quatro meses. "Iniciei por curiosidade, com o tempo virou necessidade e agora é questão de consciência. Os cosméticos de higiene pessoal possuem substâncias conhecidas como disruptores endócrinos, que bloqueiam a ação hormonal natural e causam alterações no organismo", diz.

"É mais econômico e prazeroso produzir em casa, ainda mais depois que descobri os malefícios dos produtos convencionais para a saúde humana e o meio ambiente. Além disso, os cosméticos veganos são mais acessíveis financeiramente e tratam a pele de forma eficaz", diz Evelyn.

"Costumo usar extratos de ervas, manteiga de cupuaçu e óleos, além dos agentes emulsificantes. Só uso substâncias aprovadas pela Ecocert, empresa que inspeciona e garante se o produto é orgânico, natural e sustentável", explica a jovem.

(Giovana Viveiros)

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: