Jundiaí

Procon orienta sobre clonagem e roubo de cartão

Ter o cartão fraudado ou clonado pode deixar o titular com o nome sujo na praça


ARQUIVO JJ
A chefe do Procon, Gabriela Ribas Glinternik orienta sobre fraudes
Crédito: ARQUIVO JJ

Ter o cartão fraudado ou clonado é uma situação desagradável que, além de proporcionar prejuízos financeiros pode causar problemas de outras naturezas, inclusive deixar o titular com o nome sujo na praça.

Dados do Procon Jundiaí mostram que só em 2020 foram computados 411 registros entre consultas, orientações e reclamações sobre cartão de crédito. Desses, nove estavam relacionados ao fato de cartão ter sido roubado.

A chefe do Procon Jundiaí, Gabriela Ribas Glinternik, explica que ao verificar o extravio, furto ou roubo do cartão, é preciso comunicar o fato à central de atendimento da administradora o mais rápido possível, solicitando o bloqueio do mesmo.

"A pessoa deve solicitar o número de protocolo do pedido formalizado anotando a data, o horário e o nome do atendente. É importante também que seja lavrado Boletim de Ocorrência (BO) sobre o fato para afastar a responsabilidade sobre o uso indevido do mesmo, mencionando, inclusive, as transações que eventualmente tenham sido realizadas por terceiros. É imprescindível também acompanhar a fatura do cartão rotineiramente, atualizando assim a comunicação feita à administradora do cartão quanto à novos lançamentos e aos estornos que ela possa ter realizado (retiradas ou devolução de valores relativo às transações não reconhecidas)", orienta.

Gabriela afirma que o fornecedor tem responsabilidade na segurança da prestação do serviço e, portanto, deve adotar cuidados ao aceitar o pagamento de produtos ou serviços com o cartão, garantindo que terceiros não consigam realizar transações por meio do cartão de crédito que foi clonado ou roubado. "Ele deverá garantir o bloqueio e a apuração no caso de comunicação de roubo, além de realizar os estornos e os cancelamentos de compras não reconhecidas", orienta.

O consumidor ainda tem o direito de ter meios fáceis e ágeis para comunicar a ocorrência de um problema e de exigir da administradora que adote os procedimentos necessários para que terceiros não utilizem o cartão.

O Procon Jundiaí também informa que neste ano, até o dia 20 de maio, já contabilizou 147 registros de consultas, orientações e reclamações de cartão de crédito. Entre eles, cinco estão relacionados a roubo.

Mais informações no site https://procon.jundiai.sp.gov.br/

 


Notícias relevantes: