Jundiaí

PSA está com inscrições abertas até dia 25 de junho


DIVULGAÇ]AO
Viviane Fontebasso inscreveu suas duas propriedades rurais
Crédito: DIVULGAÇ]AO

Com o objetivo de conceder incentivo financeiro aos agricultores para a conservação de remanescentes florestais e/ou de áreas em processo de restauração ambiental, Jundiaí abre inscrições para o Programa Municipal de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA).

Até dia 25 de junho produtores rurais de todo o município, somente com áreas comprovadamente produtivas em Jundiaí, podem se inscrever. Em 2020 o PSA fez o pagamento de R$ 97 mil, beneficiando 65 propriedades rurais produtivas de Jundiaí.

"O PSA é um importante instrumento para incentivar a preservação de áreas remanescentes de florestas, ao mesmo tempo que valoriza ações positivas dos produtores rurais que entendem a importância da preservação das florestas para o meio ambiente", diz o prefeito Luiz Fernando Machado.

Com o objetivo de manter uma agricultura sustentável, Viviane Fontebasso inscreveu as duas propriedades rurais da família, onde cultivam milho. "Manter a floresta é essencial, pois impacta positivamente na nossa produção com a preservação do solo, a produção de água, favorece o meio ambiente de uma maneira geral e com o Programa ainda recebemos o incentivo financeiro da Prefeitura", afirma Viviane.

Os serviços ambientais são ações realizadas dentro das propriedades rurais, visando a conservação e a preservação ambiental nessas áreas, estimulando e contribuindo para o aumento dos serviços providos pela natureza. "O PSA e o Programa Nascentes Jundiaí incentivam os produtores rurais a organizarem, de modo sustentável, o seu sistema produtivo, oferecendo benefícios para o agronegócio e meio ambiente. Para este produtor o maior ganho do PSA é que ele passa a receber um subsídio pela manutenção destas áreas", explica o gestor da UGAAT, Eduardo Alvarez.

PRESERVAÇÃO

O secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz, também salienta que a iniciativa valoriza e cria no produtor rural a cultura da preservação da água. "As ações do programa protegem as matas ciliares, as margens dos córregos, rios e ribeirões e do entorno das nascentes, armazenam as águas de chuva na zona rural, evitando o assoreamento dos cursos de água e permitindo a recarga do lençol freático".

O diretor presidente da DAE, Walter da Costa e Silva Filho, ressalta a sustentabilidade hídrica do município. "Os investimentos que garantam a qualidade ambiental das propriedades rurais na Bacia do rio Jundiaí-Mirim contribuem para que este rio tenha vazão adequada ao longo de todo o ano", alega.

As inscrições devem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, diretamente na Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT), no 5º andar do Paço Municipal ou pelo e-mail [email protected]

Em caso de dúvidas, o produtor pode entrar em contato pelos telefones 4589-8581/8692/8872 e conferir o edital no site do Agronegócio.

(Da Redação)


Notícias relevantes: