Jundiaí

Programa de assistência ao tabagista retoma atendimento em grupos

No próximo dia 31 de maio, segunda-feira, é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco


CIGARRO
Crédito: Reprodução/Internet

O Programa de Assistência Intensiva ao Tabagista (PAIT) da Prefeitura de Jundiaí – modelo em combate e prevenção ao tabagismo – está retomando os grupos de tratamento para as pessoas que desejam parar de fumar, seguindo todos os protocolos de segurança quanto ao número de participantes e distanciamento entre eles. Devido à pandemia de covid-19, o atendimento estava ocorrendo apenas de forma individualizada. No próximo dia 31 de maio, segunda-feira, é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco.

“Durante a pandemia, os fumantes passaram a fumar mais e alguns ex-fumantes recaíram. É importante que essas pessoas busquem ajuda nessa fase, atentando também para o fato de que o fumante tem risco maior de ter complicações pela covid-19, com o aumento do risco de infecção”, alerta o coordenador do PAIT, Dr. Carlos Costa.

Os encontros serão realizados no Núcleo Integrado de Saúde (NIS), na Avenida Carlos Salles Bloch, 74, Parque do Colégio, todas as terças-feiras, às 14h.? As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) também montam grupos para a oferta do programa. Os interessados em participar do atendimento podem buscar pelo serviço no Nis, no dia e no horário indicado, ou devem procurar as Unidades Básicas de Saúde de referência, além de poderem obter outras informações pelo telefone (11) 4521-0733.

O PAIT foi lançado em agosto de 2007 e já ajudou cerca de 7 mil pessoas, com 80% de sucesso. Composto por seis encontros semanais, cuja abordagem psicológica é a Terapia Cognitiva-Comportamental e Motivacional, o programa oferece acompanhamento, inclusive, medicamentoso – para aqueles que necessitem -, a partir da terceira sessão. Os remédios são oferecidos gratuitamente. Após o sexto encontro, os pacientes são orientados a frequentar as reuniões uma vez por mês, durante um ano, para evitar a recaída.

Segundo estimativas, cerca de 7 milhões de pessoas morrem anualmente por complicações decorrentes do tabagismo.


Notícias relevantes: