Jundiaí

Atletas do AUJ reforçam o novo elenco do Galo

PAULISTA Com o foco no acesso para a Série A3, o elenco de Ricardo Chuva já deu início aos treinamentos


                                               ALEXANDRE MARTINS
O Paulista tem se reforçado para buscar o sonhado acesso à Série A3
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com a missão de retornar à Série A3, o Paulista Futebol Clube já começou as preparações para a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, popularmente conhecida como "Bezinha". Renovado, o time conta com experientes atletas da cidade e vindos do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ).

Um dos destaques do time é o zagueiro "xerifão" Evandro Bressan, de 22 anos. Ele é jundiaiense e foi campeão com o Galo na Bezinha de 2019. Agora, retorna ao clube para ajudar o elenco a conquistar a única vaga de acesso.

"Apesar do sistema do campeonato ter mudado devido à pandemia, com o número de jogos reduzido, o trabalho, o foco a união do grupo continuam sendo um fator principal, pois nesse campeonato temos muitos jogos difíceis. Então, quem errar menos pode acabar garantindo uma vitória e isso vai fazer a diferença lá na frente", acredita.

A trajetória de Bressan começou no futebol de salão. Aos 12 anos, foi para o campo, jogando pelo Palmeiras. Mas foi no Paulista que ele assinou seu primeiro contrato como profissional, aos 18 anos. Depois passou pelo futebol norte-americano, pelo Capivariano (Capivari) e agora volta ao Galo.

Também zagueiro, Mateus Henrique Cestaroli, 22 anos, vem de Campo Limpo Paulista (cidade do AUJ). Ele é cria do Galo e, depois de um tempo fora, retorna a Jundiaí. "A expectativa é alta, pois o trabalho que está sendo feito é muito bom, já conheço a comissão técnica e a diretoria. E esse início de preparação, quase três meses antes do primeiro jogo, é muito importante para irmos bem na sequência das partidas", ressalta.

Conhecido como "MT", Mateus começou sua carreira em 2014, no Paulista. Em seguida, teve uma passagem pelo Bahia, depois voltou ao futebol paulista jogando pelo Grêmio Osasco, Atlético Sorocaba e Amparo, retornando ao Galo neste ano.

O goleiro Enzo de Mattos Robertoni, 23 anos, também de Jundiaí, estava no elenco do Galo na Copinha de 2017, quando o Galo chegou na semifinal, com a melhor defesa da fase inicial e sem tomar gols. Ele conta que a pandemia tornou-se uma questão difícil para os jogadores, devido a falta de ritmo. "Com a confirmação das datas, temos bastante tempo para melhorar nossa condição física. Sinto que o time está bem preparado, temos peças fundamentais que precisamos para o acesso", comenta.

Apesar da idade, Enzo tem uma carreira extensa no futebol brasileiro. Começou no futebol aos 12 anos, pela Ponte Preta (Campinas), depois foi para o Santos, teve uma passagem rápida pelo Palmeiras, passou pelo Red Bull Brasil (Campinas), ficou dois anos no Paulista. Passou ainda pelo Goiás, pelos Estados Unidos e, agora, retorna ao Galo.

Outro goleiro do time, Diogo dos Santos Carpinelli, 22 anos e jundiaiense do Corrupira. Ele faz parte do time desde 2016 e reforça as dificuldades da competição. "A Bezinha não é um campeonato fácil, são muitos times para apenas uma vaga, mas precisamos continuar trabalhando duro para colocar o Paulista de volta ao lugar de onde nunca devia ter saído", afirma, destacando que a expectativa dessa temporada é muito boa, "graças ao nível intelectual dos jogadores que conseguimos selecionar".

O início da competição está previsto para o dia 22 de agosto e a final, para 31 de outubro, com dois jogos por semana.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: