Jundiaí

Antecipação na agenda de vacinação anima população geral

Em Jundiaí apenas 1/3 da população foi vacinada, o que significa 191 mil doses aplicadas


DIVULGAÇÃO
Ingrid Biasioli, 23 anos, aguarda ansiosa a chegada de setembro, quando receberá a vacina
Crédito: DIVULGAÇÃO

Jundiaí precisará de mais de 500 mil doses de vacinas contra a covid-19 para concluir a imunização de adultos até o fim do ano e, com a antecipação das doses para a população em geral, ou seja, fora dos grupos prioritários, assim como anunciou o governador João Doria, a expectativa é que este número seja concluído no prazo.

Em Jundiaí apenas 1/3 da população foi vacinada, o que significa 191 mil doses aplicadas (135.775 da primeira e 56.103 de segunda dose), levando em conta a população de 423 mil habitantes. (veja calendário abaixo).

Para quem espera pela data, a ansiedade é inevitável. A jornalista Ingrid Biasioli, de 23 anos, aguarda ansiosa a chegada do mês de setembro, quando sua faixa etária poderá receber a vacina. "Eu achava que iria perder este ano inteiro e seria vacinada só em agosto do próximo ano", relata.

Pensando no pós-vacina, Ingrid espera que o afeto presencial, tão caro para brasileiros, possa voltar a acontecer com segurança. "O principal que sinto falta é o abraço, o contato. Poder reencontrar as pessoas, abraçar e não ter o receio da doença tirar a vida de alguém que a gente ama."

Sobre o saldo de uma pandemia tão devastadora, Ingrid acredita que ao menos a ciência saia fortalecida, podendo nos ajudar mais no futuro. "Acho que o vírus pode ter mais variantes, mas isso estimula a pesquisa nacional para encontrar vacinas cada vez melhores. Investir na pesquisa e na ciência para a gente estar mais preparado para algo do tipo será bom", avalia ela devido ao despreparo sanitário que o Brasil tinha.

O hipnoterapeuta Anderson Godoy, de 44 anos, espera ansioso o dia 23, data prevista para a imunização para esta faixa etária começará. "A expectativa é boa. É uma ansiedade positiva. O amanhã não nos pertence e há muitas variáveis que podem alterar o curso das nossas vidas. Por outro lado, a possibilidade de ser vacinado, é uma luz no fim do túnel."

Ele diz que o contato social retomado trará esperança de dias melhores. "Não vamos voltar ao que era antes, com certeza viveremos no 'novo normal', mas os impactos emocionais não vã sumir da noite para o dia. Acho que o positivo vai ser repensarem a vida, o amor, a solidariedade, a ciência e a relação com a natureza."

Segundo a pirâmide etária elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no último censo de 2010, Jundiaí tem 60,5% da população com idade entre 20 e 59 anos. Considerando a primeira e segunda doses, a produção, aquisição e aplicação de vacinas deve, de fato, ser muito mais alta no segundo semestre para cumprir prazos.

MUDANÇAS

O governo do estado de São Paulo anunciou no último domingo (13) o adiantamento no calendário de vacinação em um mês para a população geral, que não estão em grupos prioritários.

Com a mudança, pessoas com 50 a 59 anos começam a ser vacinadas nesta quarta-feira (16). Toda a população adulta, com mais de 18 anos, deve receber ao menos uma dose até 15 de setembro. A maior parte da população do estado deve terminar o ano com a imunização completa.

O cronograma depende da entrega de doses pelo Ministério da Saúde que pode atrasar por muitos fatores. A vacinação também pode ter um impulso, já que Jundiaí tem R$ 1 milhão para a compra de vacinas. A mesma pode ser feita individualmente ou pela Frente Nacional dos Prefeitos.

Periodicamente é encaminhada cotação do mercado externo em relação à compra, com a variação de preços entre U$ 2 a U$ 44 por dose.

VACINAJÁ

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que, para agilizar o atendimento nos locais de vacinação, é importante que todos façam o pré-cadastro para a imunização no site VacinaJá, do governo estadual.

Além do agendamento, o cadastro no site é importante porque permite que os dados da vacinação na cidade sejam atualizados.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: