Jundiaí

Praça se torna alvo de discussão entre frequentadores

VILA LIBERDADE Usuários da Rildo Michel Martho divergem sobre as reformas previstas no espaço


                         ALEXANDRE MARTINS
Marcelo Macrino afirma que a praça se tornou um lugar perigoso
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A praça Rildo Michel Martho, localizada na Vila Liberdade, se tornou palco de um protesto por parte de moradores e frequentadores do espaço. O principal motivo é um possível corte de árvores no entorno para a construção de um ginásio de esportes.

Alguns tapumes de madeira foram colocados próximos a praça, o que mostra que a construção será realizada em breve gerando o descontentamento dos moradores. Segundo a gestora ambiental Nara Perobelli de Moraes, integrante do Coletivo Japy e moradora de um bairro próximo, tudo começou quando a prefeitura colocou tapumes sem avisos aos moradores. "A grande problemática disso tudo é que não houve uma consulta pública com a comunidade. Além da falta de transparência sobre qual seria o projeto implementado e nossa preocupação é quanto os protocolos ambientais", afirma.

Na última segunda-feira (14), o Coletivo Japy, junto com os moradores do bairro, se reuniram com a administração pública para discutir sobre o projeto da praça. "Quando fomos conversar com o responsável sobre a parte de arborização, ele havia dito que cerca de 40 árvores seriam cortadas, então pegamos os documentos e os laudos desses cortes para estudarmos junto com a população. Além disso, a prefeitura nos informou que pode realizar as obras do jeito que está no projeto, ou seja, com a derruba de árvores e a implementação de um anfiteatro com capacidade para 170 pessoas, ou não fazer o projeto e realizar uma devolução orçamentária", comenta Nara.

Morador do bairro há 38 anos, o professor Marcelo Macrino conta que a praça está abandonada e se tornou um local perigoso. "Sempre tivemos problemas aqui. Desde pessoas drogadas até aquelas que trazem os cachorros e não recolhem as necessidades. Como não tem segurança alguma, sou a favor da construção dessa quadra, pois assim vai ajudar na revitalização do local, trazer mais pessoas e mais segurança para os moradores", comenta.

Ele reforça que não é a favor da derrubada de árvores, apenas que repensem construir o ginásio em um lugar mais afastado da área verde. "Tudo deve ser dialogado, procurando uma forma de beneficiar a todos", ressalta.

A OBRA

Em nota, a Prefeitura de Jundiaí confirmou a construção de um ginásio na Vila Liberdade com quadra poliesportiva, espaços para atividades de todas as idades.

A primeira intervenção será o plano de arborização do entorno do complexo esportivo, o que atende às reclamações dos moradores mais antigos de que o espaço com árvores resultam em escuridão e propiciam um ambiente inseguro e com a permanência de usuários de drogas.

Com a ampliação da área construída no centro esportivo, a Prefeitura já tratou de fazer o plantio de 80 novas árvores no Jardim Guanabara para compensar aquelas que serão removidas no local da construção.


Notícias relevantes: