Jundiaí

Com UTIs chegando no limite, AUJ tem 11 pacientes na fila

OCUPAÇÃO Alguns municípios da Região já têm pacientes que aguardam transferência para leitos UTI


Divulgação
Hospitais do AUJ começam a ter lotação em leitos destinados à covid-19
Crédito: Divulgação

A ocupação de leitos começa a ficar preocupante na região do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) e já há 11 pacientes, de Cabreúva, Jarinu e Várzea Paulista, esperando transferência.

No Departamento Regional de Saúde (DRS) de Campinas, ao qual Jundiaí pertence, a ocupação de leitos cresceu nas duas primeiras semanas deste mês e já chega a mais de 80%. O estado de São Paulo tem ocupação acima de 82% há uma semana.

Em Jundiaí, maior município do AUJ, a UTI para o tratamento de covid-19 na rede pública e privada já chega a 90% em ambos. A enfermaria pública tem 80% dos leitos em uso e a privada tem 73%.

O município atende com 180 leitos na rede pública atualmente. No pico da pandemia, entre março e abril deste ano, o Hospital São Vicente (HSV) chegou a ter 272 leitos e atender apenas covid-19.

Há uma semana, no último dia sete, a prefeitura anunciou uma ampliação de leitos no HSV, quando 16 leitos de enfermaria foram criados. No entanto, a ocupação continua aumentando rapidamente e, tanto UTI quanto enfermaria públicas, já atingem ocupação de transbordo, que é 80%, quando mais leitos são abertos para atender o público.

REGIÃO

Em Itupeva há 10 leitos de UTI, dos quais quatro estão em uso, o que significa 40%. Em enfermaria, a cidade dispõe de 18 leitos e oito deles estão ocupados, 45%. A prefeitura informa que o município não tem pacientes aguardando vagas hospitalares.

Em Várzea Paulista, a Unidade Gestora Municipal de Saúde informa que o Hospital Municipal Dr. Alcípio da Silva Oliveira Júnior possui 21 leitos, dos quais nove estão ocupados. Como o hospital não possui leitos de UTI, sete pessoas em internação no hospital aguardam transferência através da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross), do governo estadual.

Sem leitos exclusivos de UTI, Cabreúva tem uma pessoa aguardando por transferência. Há na cidade 11 leitos na Santa Casa, quatro deles em uso, sendo 36% e 13 leitos na UPA, estando sete deles ocupados, 54%. Na Unidade de retaguarda, onde ficam os pacientes estáveis que aguardam alta, há 42% de ocupação, com cinco dos 12 leitos em uso.

Louveira informa que não tem pacientes na fila de espera por leito, embora tenha 100% dos 16 leitos de UTI ocupados. No Hospital de Campanha da cidade há 21 leitos de enfermaria, dos quais 18 estão em uso, 86%. Há também 6 leitos de cuidados semi-intensivos, com quatro deles em uso, 67%.

Campo Limpo Paulista tem 50 leitos de enfermaria e 23 deles estão ocupados. Dos 10 leitos de UTI no município, todos estão em uso. Ainda assim, não há pacientes na fila de leitos aguardando transferência.

O município de Jarinu não tem leitos exclusivos para o tratamento da covid-19, apenas leitos clínicos. Há três pacientes na cidade que aguardam transferência para municípios de referência.

 


Notícias relevantes: