Jundiaí

Frio movimenta o comércio de aquecedores com aumento de 20%

Com o frio, a procura por aquecedores de torneiras e de ambientes apresentou crescimento


      ALEXANDRE MARTINS
AQUECEDOR
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com as temperaturas mais baixas a procura pelos aquecedores de torneiras e aquecedores de ambientes tem movimentado as lojas especializadas. Comerciantes já sinalizam aumento de 20% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

Além destes produtos de pequeno porte, a economia a longo prazo, como por exemplo, peças para aquecimento a gás ou solar também tem aquecido o mercado.

O comprador de uma loja na Vila das Hortênsias, Charles Costacurta, afirma que as vendas tiveram aumento significativo em relação a anos anteriores. "A busca por aquecedores aumentou muito e estimamos bater o recorde de vendas dos últimos anos. Os itens mais procurados são os aquecedores para torneiras de cozinha e os portáteis", afirma Costacurta.

Entretanto, com o crescente valor da energia elétrica, aquecedores de ambiente menores têm sido mais procurados. "Os aquecedores de ambiente são apostas sazonais que estão saindo bastante, principalmente os de quartzo e os termoventiladores, justamente por serem mais econômicos. Estes podem ser encontrados a partir de R$86", afirma.

A fotógrafa Natalie Lacerda Paes, de 34 anos, adquiriu um aquecedor portátil assim que houve queda nas temperaturas. A aquisição facilitou sua rotina com seus filhos pequenos.

"Tenho dois filhos pequenos e com as temperaturas baixas ficou complicado na hora do banho e de dormir. Foi uma compra que valeu a pena porque não deixamos o aparelho ligado por muito tempo, então não afeta tanto na conta de energia", afirma Natalie Paes.

A compra do aquecedor tem um custo benefício válido para aqueles que sofrem com o frio nesta época do ano. O valor pode ser um investimento. "Ligamos o aquecedor por alguns minutos no ambiente e já sentimos bem a diferença. Comprei presencialmente e paguei um bom valor, R$ 130, considerando que já estávamos vivendo dias bem frios", diz a fotógrafa.

INVESTIMENTO

Para aqueles que pensam em alternativas a longo prazo, as vendas de aquecedores solares e a gás também demonstraram aumento. De acordo com Carlito Inácio de Oliveira, proprietário de uma empresa do ramo, as vendas dos aquecedores cresceram, embora exista o alto custo da energia elétrica.

"Com a pandemia muitas pessoas que possuem casas de veraneio procuraram aprimorá-las devido ao inverno e para economizar nas contas de energia", afirma Oliveira.

Outra opção procurada por aqueles que querem banhos mais quentes ou a facilidade na hora de lavar a louça são os aquecedores de água a gás. "Os aquecedores a gás também tiveram aumento na demanda, junto com os de ambiente para áreas internas e externas, tanto para casas quanto para estabelecimentos que querem deixar o local mais quente", completa o proprietário. 

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: