Jundiaí

Só este ano, AUJ registra 416 focos de incêndio

ESTIAGEM Apesar da diminuição de ocorrências, incêndios seguem alertando autoridades da Região


DIVULGAÇÃO
Apesar da queda de ocorrências, incêndios marcaram o final de semana
Crédito: DIVULGAÇÃO

Só este ano, os municípios do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) registraram 416 focos de incêndio, sendo cinco só neste final de semana. Apesar da queda em comparação ao mesmo período do ano passado, equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros fazem alerta para o perigo devido à estiagem do período.

Em Jundiaí, segundo a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, houve uma queda de 23% no número de incêndios no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 235 casos em 2020 contra 180 este ano.

Entre os registros deste final de semana, um incêndio em uma mata nativa atingiu uma área de 20 mil m2 no bairro Eloy Chaves.

No último sábado (10), a Guarda Municipal de Jundiaí apreendeu, nas proximidades da Vila Rio Branco, um balão de seis metros ainda aceso. O monitoramento dos balões ocorre por meio da Guarda Municipal, das brigadas de incêndio das empresas do Distrito Industrial de Jundiaí, do Aeroporto de Jundiaí e também conta com a ajuda das denúncias da própria população.

De acordo com informações do Grupamento de Bombeiros, só na área urbana, no primeiro semestre de 2020, foram registrados 221 incêndios. E em 2021, foram 171 ocorrências registradas no mesmo período. Já a Divisão Florestal da Guarda Municipal de Jundiaí combateu, no primeiro semestre do ano passado, 14 incêndios dentro da área da Serra do Japi. No mesmo período deste ano, foram controlados nove incêndios.

AUJ

Os municípios do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) também registraram queda no registro de casos de incêndios, com exceção de Campo Limpo Paulista com registro de 39 ocorrências no primeiro semestre de 2020 e 67 neste ano.

Na noite de domingo (11), Várzea Paulista registrou um grande incêndio na Vila Popular, enquanto em Cabreúva, agentes da Defesa Civil combateram um incêndio na vegetação do bairro do Pinhal.

Em Cabreúva foram registrados 49 casos de incêndios no primeiro semestre de 2020 e 27 casos em 2021.

Em Itupeva foram 165 casos em 2020 e 58 em 2021.

A Prefeitura de Louveira informou que não foi possível identificar o número de registros em 2020, mas que este ano 45 casos registrados.

Segundo a Prefeitura de Jarinu, foram registrados 39 casos neste ano, uma queda de aproximadamente 12% em relação a 2020.

A Prefeitura de Várzea Paulista informou que em 2020 foram registrados 156 casos. A ação até o ano anterior era responsabilidade da Defesa Civil e a partir de 2021, o trabalho é de responsabilidade do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar.

AÇÕES

Jundiaí segue com o Plano de Contingência para o Período de Estiagem, que teve início no dia 1 de maio e terminará em 30 de setembro.

Segundo a Defesa Civil, o plano visa à estipulação de diretrizes e procedimentos de caráter permanente a serem observados pelos órgãos responsáveis por ações voltadas a minimizar os efeitos das queimadas e baixa umidade relativa do ar habituais ao período.

A área de abrangência é o município de Jundiaí, com extensão de atendimento às ocorrências em áreas florestadas lindeiras à cidade, principalmente no território da Serra do Japi.

De acordo com a Divisão Florestal, no combate aos incêndios são utilizados abafadores, enxadas, bombas costais, caminhão pipa ( mil litros), jipes com bombas de 500 litros cada e ferramentas de corte para abrir aceiro para não deixar propagar o fogo.


Notícias relevantes: