Jundiaí

Embutidos artesanais são fonte de renda e inovação

ALIMENTOS CASEIROS Jundiaenses no ramo da charcutaria garantem renda com a venda de linguiças e outros embutidos artesanais


                                 ALEXANDRE MARTINS
Cansado de embutidos artificiais César Stoer criou sua charcutaria
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A fabricação de embutidos artesanais, mais conhecida como charcutaria, tem levado algumas delícias à mesa dos jundiaienses e agregando renda aos comerciantes.

Feitas à base de carne de porco e miúdos de diferentes animais, os produtos se destacam nas prateleiras.

O empresário e charcuteiro César Augusto Stoer, de 32 anos, sempre gostou de cozinhar e decidiu aprender mais sobre embutidos e defumados para abrir o próprio negócio.

"Sempre gostei de cozinhar e queria muito aprender como fazer salame e outros produtos artesanais que são comuns na Europa. Fui me especializando e hoje tenho uma loja física de charcutaria há dois anos", afirma Stoer com empresa no Jardim Cica.

Com ampla variedade de produtos, o comércio do empresário oferece cursos para aqueles que desejam se especializar na charcutaria, como renda extra ou hobby. "Vendemos bastante o guianciale maturado, peças de bacon defumado, torresmo em rolo, salsichas e linguiças variadas. Também, oferecemos cursos de charcutaria para pessoas que desejam consumir embutidos menos industrializados e até mesmo como renda extra", complementa o empresário.

RENDA EXTRA

Para o aposentado João Luiz dos Santos, de 53 anos, os embutidos ajudam a complementar a renda de aposentado. A fabricação é feita em sua casa no Jardim Tarumã. "O salário que ganho como aposentado não consegue cobrir minhas despesas, então, como já havia trabalhado no ramo das carnes comecei o negócio para obter renda extra. Um amigo meu que conhecia sobre charcutaria me passou uma apostila e fui aprendendo", afirma Santos.

Depois de tomar iniciativa, o aposentado fez um curso de charcutaria e começou a produzir embutidos e defumados para venda. "Tenho vendido aos amigos e através das redes sociais. A fabricação é caseira e trabalho com linguiças de diversos sabores, como as calabresas, pernil com queijo e rúcula e também defumados", completa o aposentado.

Com intuito de inovar, o aposentado buscou receitas diferenciadas e agora comercializa também a linguiça de tilápia. "As linguiças saem a partir de R$ 25 o quilo, enquanto a recheada com queijo e rúcula R$ 30 e a nova, de tilápia R$ 40 o quilo", completou João Luiz dos Santos.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: