Jundiaí

Flexibilização anima setor de comércio e de bares

RETOMADA A ocupação de estabelecimentos também será ampliada para 80% e depois para 100%


                                          ARQUIVO JJ
Adilson Felipe diz que a flexibilização permite a recuperação das vendas
Crédito: ARQUIVO JJ

A partir do próximo dia 1º de agosto, estabelecimentos comerciais poderão ficar abertos até as 23h e funcionar até a meia-noite, com ocupação de 80%. A decisão foi tomada pelo governador João Doria com base nos números em queda das internações e o avanço nas vacinação.

Em Jundiaí, a mudança também acontece, segundo decreto municipal publicado, e os comerciantes dos setores comemoram o avanço.

O proprietário de um bar e restaurante na Vila Rami, Adilson Felipe, a mudança sinaliza a possibilidade de recuperação das perdas. "A dificuldade na pandemia foi grande. Só não fechei por causa da ajuda de amigos que continuaram pedindo. Agora, a situação está tendo uma pequena melhora, mas falta muito, muita gente ainda tem medo de sair. Com a liberação maior, acho que as pessoas ficam mais confiantes. Espero que o pessoal tome a vacina e volte a ter a confiança de sair.", afirma.

Camarão, como é conhecido, não conseguiu manter o delivery e por isso comemora a flexibilização. "Quando estava tudo fechado, comecei com o delivery, mas não tive muito sucesso. 90% do meu cardápio é de porções e as pessoas pedem mais para entregar lanches ou pizzas. Pra mim a volta é boa porque as pessoas vêm e também consomem uma bebida junto."

O coordenador do Núcleo de Gastronomia e Hotelaria de Jundiaí e Região, Laudo Enrique Motta, diz que, os que continuam abertos, estão otimistas. "Sempre acreditamos no fim do túnel. Infelizmente, os que ficaram para trás, não sobreviveram, mas claro que a flexibilização vem em um momento bom, por tudo que já passamos. Só que também tem o alerta para continuarmos seguindo as normas. Vamos fazer uma campanha sobre isso e sobre a importância da vacinação", diz ele já prevendo melhora no delivery agora por causa do frio.

A partir do dia 17, a expectativa é eliminar todas as restrições de horário e liberar atendimento presencial com 100% de ocupação, seguindo ainda todos os protocolos sanitários, como o uso de máscara e a disponibilização de álcool em gel.

SETOR COMERCIAL

Já o comércio, com a chegada do Dia dos Pais, espera que a flexibilização amplie as vendas para a data. "É uma excelente notícia para os setores econômicos, especialmente o comércio que, neste momento, está voltado para as vendas para o Dia dos Pais. Com certeza essas medidas ajudarão a aquecer ainda mais as vendas no setor, que estima um crescimento de 5% em comparação com 2020", afirma Edison Maltoni, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio).

Presidente da Associação Comercial Empresarial (ACE) Jundiaí, Mark William Ormenese Monteiro diz que a flexibilização anima. "Esta é uma excelente notícia, a luz no fim do túnel volta a brilhar. Essa flexibilização abre oportunidades de retomada para todos os setores, especialmente os de gastronomia, eventos e cultura, os mais afetados nesta pandemia."

CULTURA

A partir de 2 de agosto, os Complexos Esportivos, Parques, espaços culturais entre outros terão funcionamento permitido das 6h às 23h, no entanto, cada equipamento opera conforme o seu horário estabelecido.

A Educação Municipal segue com as aulas em modelo híbrido, com necessidade de carta de aceite da família para a atividade presencial e autonomia para as unidades escolares na organização das turmas, com exigência de um metro de distância entre pessoas.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: