Jundiaí

Lettering encanta com traços leves e divertidos

arte Despojado e combinando com ambientes clean, o lettering desponta em murais, paredes, quadros e até canecas, levando arte ao dia a dia


ARQUIVO PESSOAL
Ingrid Pirinelli diz que é possível praticar lettering com dicas da internet
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

O termo 'lettering', sem tradução para o português, refere-se à arte de desenhar letras no lugar de apenas escrevê-las. Em Jundiaí, artistas pintam murais, quadros, canecas e o que mais a imaginação permitir.

Felipe Brandão Luiz tem 24 anos e se aventura no lettering há um ano. "Eu e minha mãe estudamos essa arte faz tempo. Para ganharmos dinheiro, enquanto pinto murais, ela faz quadros", explica.

O artista pintou o mural da academia de dança de Júlia Quaggio e Tamiris Guerrero. "Começamos a ver o lettering em diversos espaços e ele parecia uma maneira de personalizar a escola. Além de ser bonito, reforça a importância da arte", diz Júlia.

Para as sócias, o lettering é uma forma de expressão. "É uma maneira de expor diferentes visões. Precisamos ver a arte com um olhar crítico e sensível", afirma Tamiris.

Com o lettering, Brandão busca levar mensagens positivas. "A mensagem é traduzida nas cores, formato das letras e movimento. Eu realmente acredito que as palavras têm poder e o objetivo é influenciar o ambiente de maneira positiva", aponta.

Com lápis, borracha e caneta já é possível praticar. "Letras blocadas são uma boa pedida para iniciantes. A fonte bouncy também, usada em 'bem-vindos' do mural. Quanto mais errar e treinar, é melhor", explica.

A artista Ingrid Pirinelli trabalha com lettering desde 2018. "A arte me traz paz, leveza e a sensação de estar cumprindo meu chamado artístico, levando alegria aos espaços", diz.

Ingrid pinta murais, quadros e louças. "Uma arte encomendada leva a essência da pessoa e torna o ambiente mais acolhedor. O lettering pode trazer mensagens reflexivas e motivadoras e expressar a identidade da pessoa ou empresa", afirma.

Para arte em parede, pode ser utilizado o giz comum, giz pastel seco, ou canetas posca. "Para o papel existem muitas opções, como as canetas brush e nanquim, além de lápis e borracha", diz Ingrid.

Não é necessário fazer cursos para entrar nesse universo artístico, tranquilo e criativo. "Existem diversos vídeos com dicas de artistas do lettering na internet, basta colocar a mão na massa e praticar bastante", orienta.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: